Categorias
Acessibilidade iPad iPhone iPod Jogos

TUTORIAL DE COMO JOGAR A BLIND LEGEND

Olá, faz um tempo que não publico nada.
Hoje passo para deixar um tutorial que fiz do game para iOS, A Blind Legend, que é totalmente acessível.
Abaixo você confere o vídeo, e o link para download.
Download:
https://itunes.apple.com/en/app/a-blind-legend/id973483154

Categorias
Home Jogos

Entrevista Com Os Desenvolvedores De Madness’s Daze


Leitor, hoje lhes trago uma entrevista que vis com as pessoas por traz do game Madness’s Daze. Ouça:

A edição do áudio foi feita por José Rogério da Silva.

E tem código promocional!

Serão distribuídos cinco códigos que nos foram fornecidos pelos desenvolvedores.
– Um, na lista de discussão por e-mail do DicasApple.com;
– Três, no grupo do DicasApple.com no Facebook;
– Um, aqui neste post;
Os códigos da lista e do grupo do Face, serão liberados sem aviso, e aquele que resgatar primeiro, leva.
Já aqui, basta responder, nos comentários, a seguinte pergunta:
Qual o primeiro nome de cada um dos desenvolvedores?
A resposta está na entrevista, e quem for o primeiro a responder corretamente, leva.
Alias, você sabe resgatar um código promocional? Se não saiba como, aqui.
Ficam os agradecimentos do DicasApple.com a equipe, pelos códigos fornecidos.
Boa sorte.

Categorias
Aplicativos Sem categoria

Aprenda A Resgatar Um Código Promocional, No Seu Dispositivo iOS

Pode parecer complicado, mas não é. Um código promocional, também chamado de promocode, é composto por letras e números. Estes códigos podem ser usados para distribuir aplicativos, filmes, musicas e livros na App Store, iTunes e iBook Store, de forma gratuita.
Os desenvolvedores ou criadores de conteúdo podem distribuir até 250 códigos.
Se você recebeu um destes códigos, em uma promoção, ou sorteio, ou mesmo como cortesia de um desenvolvedor, faça o seguinte para resgata-lo.
1- Abra a App Store, e na aba “Destaques”, navegue até o fim da página.
2- Procure pelo botão “Resgatar”, e de um duplo toque.
3- Será pedida sua senha da ID Apple.
4- No campo “Código”, cole o código promocional que você recebeu. Se for digitar, respeite maiúsculas e minúsculas.
5- De um duplo toque em “Resgatar”, que fica no canto superior direito da tela.
6- Aproveite o seu conteúdo.

Categorias
Acessibilidade Aplicativos Sem categoria

Madness’s Daze, Um Game Brasileiro E Acessivel


Como seria acordar em uma sela em um asilo de loucos, e ter que escapar por sua própria conta? Essa é a ideia básica de Madness’s Daze, game nacional desenvolvido por Adriano Guimarães, Camila Bressan, Paulo Ramos, Rafael Damasceno e Tainara Specht, para dispositivos iOS.

A História

Jeniffer Dudley, acorda em um asilo de loucos. Um amigo desconhecido destranca a porta do local onde ela estava presa, e deixa um bilhete, com instruções. Dai em diante, você a acompanha na busca pela saída e as pistas desse enigma.
A história é inspirada em H. P. Lovecraft. Neste ponto serei sincero, nunca li nada de Lovecraft, para julgar como a história se sai nesse quesito.
O que posso dizer sem sombra de duvidas é que você realmente tem a sensação de estar preso. A falta de informações sobre o que está acontecendo, e o conjunto de efeitos sonoros, criam uma sensação claustrofobia.
O que sei sobre Lovecraft, é que as histórias dele são situadas em ambientes escuros, e são muito psicologias. E garanto que você terá esse tipo de sensação enquanto joga.

Jogabilidade

Madness Dazze, segue por um caminho diferente nesse quesito. O game aposta na movimentação por gestos na direção desejada.
É assim, com seu dispositivo na posição paisagem, deitado, passar um dedo de baixo para cima equivale a dar um passo para frente, passar um dedo da direita para a esquerda, equivale a virar para a esquerda e dar um passo nesta direção. O mesmo vale se você passar um dedo da esquerda para a direita, só que neste caso você vira para a direita.
Se você passar um dedo de cima para baixo, você vira para traz e da um passo nessa direção., ou seja, depois de cada mudança de direção, para seguir esta nova direção, depois de virar para ela, você deve arrastar um dedo de baixo para cima, ou seja andar para frente.
Vou citar como exemplo o um corredor, para chegar até o fim dele, você deve varrer de baixo para cima várias vezes. Mas digamos que quanto você chegou no final do corredor, você deseje voltar para o ponto de onde saiu. Neste caso, varra de cima para baixo uma vez, e em seguida, volte a varrer de baixo para cima.
No começo eu apanhei disso, por que meu extinto me dizia para recuar eu sempre deveria varrer de cima para baixo. Mas isso é um problema meu, pois quanto eu me acostumei com a ideia, tudo fluiu muito melhor, afinal Jeniffer, não ficaria correndo de costas por ai, né?
Existem, criaturas, pessoas, em fim, coisas das quais devemos nos esconder durante o game. Para se esconder, basta dar um duplo toque na tela, e manter o segundo toque, isso com o VoiceOver ativado. Com ele desativado, basta manter o dedo na tela.
A distancia em que o perigo se encontra de você e representada pelo volume dos passos dele, e pela velocidade dos batimentos cardíacos da protagonista.
A orientação do que é possível fazer em cada trecho se da através da descrições de Jeniffer. Ela dirá que chegou ao final de um corredor, e que de onde você esta ela pode virar para certas direções. Se ela disser por exemplo, “Daqui posso seguir para a esquerda ou para a direita.”, além destas duas direções, você poderá ir para frente ou para traz. Você será avisado quando estivar no fim de umm corredor e não puder ir para a frente.
Nos locais onde você pode se esconder, ela dirá, que equipamentos foram deixados alim dai basta usar o gesto já citado.
Enquanto você estiver escondidos, os sons ficarão abafados e um pouco mais lentos.

Conclusão

É ótimo saber que existe mais uma iniciativa de game acessível, e ainda mais sabendo que é uma ideia nacional.
O jogo garante diversão, e um bom entretenimento, principalmente para aqueles que gostam de algo aterrorizante. Quando você é pego, você realmente se sente mal por isso.
Porem, tenho algumas sugestões de melhoria para os desenvolvedores.
Sinto falta de um som de colisão para quando tento virar para uma direção em não posso. Existe o silencio como resposta, mas na minha opinião um som especifico seria mais interessante.
Esperar a descrição da protagonista para saber o que deve ser feito, pode custar a vida dela, então nesse aspecto, sair varrendo a tela para todos os lados, pode ser mais rápido que esperar as instruções. Principalmente em momentos de desespero, que vamos combinar são muitos.
Um atalho sonoro para os locais onde podemos nos esconder, seria muito bem vindo.
E por fim, quando varremos a tela de cima para baixo, ou seja viramos para traz, ao invés do som de apenas um passo, poderíamos ter um som de arrastar, mais o som do passo, sugerindo assim, a meia volta.
Realmente espero que aproveitem este game e se divirtam. Ele custa $0,99, um preço justo mesmo com a alta do dólar.
Os desenvolvedores criaram uma página no Facebook, e um e-mail para contato, ambos você confere abaixo:
e-mail: madnesssdaze@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/madnesssdaze

Categorias
Aplicativos iPad iPhone iPod Sem categoria

App Grátis, Na Apple Store: Green Kitchen

Quase todo mês, a Apple disponibiliza um app gratuitamente, através do aplicativo oficial da Apple Store.

Neste mês, o aplicativo oferecido é o Green Kitchen, um app com receitas vegetarianas.

Para ter acesso a oferta, primeiro você deve baixar o app da Apple Store, aqui

Agora, abra o app. Na parte inferior da tela, você terá varias abas, procure a aba Lojas, que é a opção 3 de 5.

Depois varra a tela, e você encontrará, Encontre uma loja, Genius Bar, Workshops e Eventos, One to One, e por fim, Verde mais gostoso, baixe Green Kitchen de graça e comece a preparar receitas vegetarianas simples e saborosas, de um duplo toque nesta opção.

Varra a tela até o final, e encontrara um botão escrito Baixe Gratis.

Siga as instruções. Pode ser pedida sua senha da Apple ID.

Verifica a tela, para ver se o resgate do código foi concluído, se foi o download e instalação, começará.

Pronto! Aproveite.

Categorias
Home

Vem Comigo! Como Foi A Inauguração da Apple Store Morumbi

Olá, você que lê o DicasApple.com. No ultimo sábado (18), a cidade de São Paulo, deu as boas vindas a primeira Apple Store do estado, a segunda do país. Eu estive lá, e agora conto para você, como foi a experiência.
Só para constar, posso dizer que sou veterano, já que ano passado estive na inauguração da loja do Village Mall, no Rio de Janeiro.
Tudo começa no sábado dia 18, as quatro da manha, quando acordei. A intenção era ter ido na sexta, mas o shopping não permitiria que as pessoas passassem a noite em seu interior, então, achei meio arriscado ficar sozinho na rua, por isso só fui no sábado.
Depois de conferir tudo, baterias externas, mochila, camisa comemorativa com propaganda de um projeto pessoal, sai de casa, em Santo André, por volta das 04:45.
Santo André é relativamente próxima de São Paulo, e o trajeto demorou cerca de 45 minutos.
Fui deixado com os seguranças na frente da fila, o que quase gerou confusão. Os seguranças foram pegos de surpresa, e ficaram sem saber o que fazer. Eu calmamente expliquei que queria ir para o fim da fila para um dos homens, enquanto o primeiro da fila argumentava com outro, sobre a injustiça de me passar na frente. O clima ali ficou insustentável, e exigi que um dos seguranças me tirasse dali.
Resumindo, fui levado para uma fila de pessoas com necessidades especiais, que não era minha intenção, eu queria o final da fila comum, mas não houve forma de argumentar com a segurança, que estava com mais medo de mim, de que de um assalto ou algo assim.
Após este inconveniente, achei melhor tirar onda com a situação, para não estragar a festa.
Na fila, conheci três pessoas que me ajudaram, nos momentos que precisei. Eram dois deficientes físicos, e um acompanhante.
Ficamos a uns 20 metros da loja, e ai pedi para um deles me levar até a frente da loja para tirar uma foto, antes de todos.
Eu na frente da loja.
Nesta foto, eu estou ao lado da porta da loja, fazendo sinal de positivo.
A frente da loja, é toda de vidro, sendo possível ver todo o interior, com as mesas e os produtos. Todos os painéis estvam acessos, além das lâmpadas da loja.
Aqui vai uma curiosidade interessante, sempre achei que a maçã branca luminosa, fizesse parte da vidraça de alguma forma. Porem, pelo menos na loja do Morumbi, ela fica antes dos vidros, preza ao teto, por um cano, ou algo assim. Isso permite que a maçã seja vista tanto de fora quanto de dentro da loja, sem nenhuma ligação, de fios ou algo assim.
Os primeiros da fila comum receberam uma fita com um número, já nos da fila legal, recebemos uma fita verde sem numero.
Pulso com pulseira de identificação na cor verde.
Também, recebemos lanche de frios com maionese, enrolado em um saquinho plástico, e água. Isso foi oferecido para as duas filas.
Lanche embrulhado em plástico transparente, lembrando o embrulho de uma bala.
Acabamos tirando fotos com membros do MacMagazine e do Loop Infinito.
Por volta das nova da manha, fiz meu primeiro video, a filmagem dos videos que colocarei esta ruim, mas aqui é o áudio que interessa. Neste ponto as comemorações estavam prestes a começar.

Neste video, uma rapida panorâmica pelo lugar. Muitos funcionários da Apple Brasil, e dos Estados Unidos, movimentação da imprensa, segurança, pessoas do shopping.
Foi interessante, como nossa fila não estava ligada a fila principal, ficamos receosos que não participássemos da volta olímpica, corrida de comprimentos, em fim, o momonto em os funcionários da loja saem correndo cumprimentando cada um da fila.
Chamamos um dos funcionários da Apple que vieram dos EUA, e colocamos nossa preocupação. Ele nos informou que se certificaria que participaríamos, e sai para falar com a organização.
Instantes antes da correria, ele veio nos avisar que tudo já estava certo, e que a correria viria até nós.
E aqui está a primeira parte da correria:

Quando acabou, chegamos a achar, que tínhamos ficado de fora, mas instantes depois fomos surpreendidos com outra correria, agora para a nossa fila:

Ficamos extremamente satisfeitos, pois para quem vai a uma inauguração de loja, este é um dos momentos mais importantes, e legais, diga se de passagem.
Bom, ai faltava pouco, o pessoal da loja começou a ser organizar para a abertura, sinta a expectativa:

Neste momento as pessoas estavam se organizando para abrir caminho.
E a hora chegou, o momento da abertura. Primeiro as portas foram abertas e achei que já estavam entrando, mas, me enganei. Só começou a entrada, após a contagem regressiva. Quando entramos na loja, passamos por um corredor com os funcionários, que nos cumprimentavam, e entregavam a camisa comemorativa.
Explicar com palavras é duro, mas quem sabe o som do video ajude:

É uma emoção maluca, você sabe que é uma empresa, que quer vender seus produtos, mas as pessoas são o diferencial, é muito maluco.
Como fomos um dos primeiros a entrar, ainda foi possível sentir o cheiro de novo, o cheiro da madeira das mesas.
Tentando explicar o desenho da loja, ela é retangular, estreita, e comprida. A porta de entrada, fica no meio da loja. Estou em duvida se são 5 ou 6 filas de mesa com produtos, que ficam presos a um discreto alarme que limita um pouco a movimentação do produto. No caso dos Macs isso não é tão ruim, já no caso de iPhones e iPads, é, principalmente para nos que temos que aproximar os aparelhos do ouvido, por causa do barulho ambiente.
As paredes laterais da loja, são divididas em duas partes, primeiro vem um painel com alguma propaganda, e em baixo, fica uma bancada com produtos a mostra. Esses produtos não tem ligação direta com a propaganda, essa foi a impressão que tive.
Na outra metade da parede ficam prateleiras com capas, caixas de som, pulseiras inteligentes, fones de ouvido, cabos, cases, equipamentos de som voltados para idevices, e muito mais.
No fundo da loja, existem duas grandes mesas, que fazem o Ginius Bar 360. Que é o local onde é dado o suporte aos produtos. Na parede que fica a traz destas mesa, fica mais um painel publicitário. Todos os painéis são luminosos.
Fiz uma rápida panorâmica péla loja, rápida mesmo:

Mais fotos com o iLex do Blog do iPhone, e Gustavo Faria do CocaTech
Bom, comprar na loja da Apple não é muito diferente, o que difere, é o equipamento, que é basicamente um iPod Touch que é ligado ao sistema da loja.
Os amigos que fiz na fila, tiveram que ir embora, e fiquei perambulando sozinho pela loja. Não foi difícil, ela não estava tão abarrotada, aponto de não dar para um baixa visão caminhar com cautela.
Depois de comprar um cabo lightning de R$ 120,00… Nem vamos falar de preços, se não estraga a festa.
Como ninguém é de ferro pedi para a segurança do shopping me levar até o banheiro e para a praça de alimentação, isso por volta do meio dia e meio.
Como não tinha mais nada para fazer no shopping, afinal, só iriam sair para me buscar após as 15 horas, voltei para a loja, peguei uma rápida fila, e já estava lá outra vez.
E esta segunda estada na loja me revelou grandes surpresas.
As coisas estavam mais calmas, então, mexi em todos os Macs possíveis, sai ativando, e desativando, é claro, o VoiceOver em MacBooks Air, MacBooks Pro Retina, iMacs e por que não um Mac Pro de 18 mil reais.
Sim, aproveitei um momento, em que a mesma maquina que a Pixar usa em suas animações, estava livre e brinquei rapidamente.
Só abrir e fechar aplicativos, não é um teste muito preciso, mas ela me pareceu instantânea na tarefa de abrir o Safari por exemplo.
Segundo uma informação passada por um dos vendedores ela demora 30 segundos para abrir todos os apps instalados. Não perguntei, mas acredito, que esse tempo se refira aos apps que vem junto com o sistema.
Em um dos momentos que estava experimentando um iMac, um dos vendedores se aproximou e começou a puxar assunto comigo sobre acessibilidade. Me falou que é uma área que ele gosta e pretende se aprofundar.
Acabei fazendo uma reclamação, pois os iPhones e iPads que ficam em exposição, não tem o atalho de ativação do VoiceOver habilitado. Então juntos, e após receber a autorização de um Ginius, fomos até uma das bancadas e deixamos o atalho habilitado em um dos iPhones.
Conversar com funcionários foi o que mais fiz nesta segunda ida a loja.
Encontrei outro, que é responsável pelo atendimento a pessoa jurídica nos EUA, e ele é brasileiro! E já foi baixa visão. Ele recuperou a visão de um dos olhos, em um tratamento experimental.
Mas o legal, é que ele me compreendeu quando eu disse que faltavam temas no OS X, como os que existem no Windows.
Não parei de conversar com funcionários, o que é muito legal.
Sai do shopping por volta das 16 e 30, bastante satisfeito.
Os funcionários da Apple são muito atenciosos, os brasileiros e os estrangeiros. Um detalhe que mostra isso, foi por volta das seis da manha, o gerente da loja, acompanhado de outro funcionário, provavelmente dos EUA, viu a fila especial, e veio nos cumprimentar e agradecer por estar ali. Detalhe que hambos não estavam identificados com nada da Apple.
Tirei mais de 70 fotos, mas acredito que o que interessa aqui é a experiência, e os videos com os áudios, mas também, não me custa nada deixar algumas fotos abaixo.
Se os boatos de uma loja na Paulista forem verdadeiros, vamos nos organizar e fazer a festa juntos, como DicasApple.com.
Espero que o texto tenho sido agradável.

Fotos:

Pessoas assistindo a um workshop, com imagens espelhadas em uma AppleTV
Self com um dos funcionários da loja.
iPhones com iPads sendo usados para mostrar as especificações de cada aparelho.
Bancada com pessoas experimentando iMacs
Bancada com MacBooks
Prateleiras com capas de iPads organizadas por cor.
Bancada do Geniusbar 360.

Categorias
Acessibilidade Aplicativos iPad iPhone iPod Sem categoria

Que Rolem Os Dados

Foi um dia desgastante, a passagem pelo deserto deixou suas marcas. Mas agora, já de noite, vocês se encontram felizes, pois o tempo esta fresco, e já estão no começo de uma floresta. A lua se torna uma grande aliada, pois esta cheia, sem nuvens que bloqueiem sua luz.
O bardo tenta tirar alguma canção da ultima corda que sobrou de seu alaúde, após ele o ter usado para segurar a calda de um escorpião do deserto. A arqueira anda abraçada as duas ultimas flechas que lhe sobraram. O guerreiro carrega a espada, a arrastando pelo chão, já que a bainha desapareceu em algum momento, provavelmente quando o ladrão que fazia parte do seu grupo fugiu no calor da batalha.
Você anda poucos passos depois da arqueira verificando suas poções, e contando seus anéis mágicos para ter certeza, pela 48ª vez, que eles ainda estão lá.
Como era noite, ninguém quis montar acampamento no ultimo trecho plano, o que pode ter sido um um grande erro, pois, em sua frente vocês veem uma luz forte, que aumenta rápido, então um jato de chamas surge, vocês se desviam, menos o bardo que no torpor de fazer musica com um instrumento aos frangalhos é atingido pelas chamas e cai, ele rola para apaga-las e quando consegue se da conta que seu alaúde agora é cinzas.
Então uma criatura bi pedi, que parecia a mistura de um homem com um lobo cai do céu na frente do guerreiro, e desfere um golpe de cima para baixo, cruzado da esquerda para a direita, no peito do homem, que só não morro por que tinha uma placa de peito razoável.
Aproveitando o momento a arqueira dispara suas duas ultimas flechas no peito da criatura, que era tão forte que as flechas bateram e caíram.
Então você se põe em posição, pois sabe o encantamento que derrubará a criatura, então, você agarra seus dados, seu grupo depende disso, os atira e… Não sabe que numero tirou. A criatura aponta para você e com uma voz fina e aguda ri “Hahaa”, e avança… Essa aventura poderia ter terminado diferente se você usasse o app Mach Dice.
Este é um app para iPhones, iPads e iPods Touch, que te permite rolar dados, por USD 0,99.
Existem vários apps que fazem isso, mas este é interessante, por que, ele pode rolar os dados tanto por um botão, o que a grande maioria faz, mas também através do rotor e do acelerometro, basta chacoalhar seu device joga-lo no chão, não, não precisa disso XD, sacuda o aparelho e pare, o resultado aparece e pode ser falado pelo VoiceOver.
A interface é básica, no topo você tem os botões “History”, “Settings” e “tipo de dado ou formula”. Já na parte inferior temos “Menor Que ()” e “o resultado”.
History, te permite ver quais foram os resultados anteriores, o tipo de dado usado e ou a formula usada.
Settings ter permite configura algumas coisas, sugiro que mecha apenas em “shake sensitivity” e “tilt sensitivity”, que regulam a sensibilidade do aparelho aos movimentos. Outra opção é “Botton button shows”, mostra o resultado após rolar os dados, existem outras opções ma recomendo deixar em “Total”, que mostrará apenas o total de cada rolamento, ou “subtotal”, que mostra o resultado de cada dado em em separado. As outras opções são para jogadores avançados de RPG.
As outras opções do menu settings dizem respeito a aparência dos dados e do fundo.
Quando você abrir o app pela primeira vez, a terceira opção da parte superior lhe mostrará uma formula, algo como D20+D10. Está opção te permite escolher os dados e escrever uma formula.
Esse teclado está no estilo computador, e aqui preciso explicar duas teclas. Uma é a tecla “D”, ela especifica um dado, por exemplo, se digitar D6, estará escolhendo aquele dado básico que vem com todo jogo de tabuleiro. Se precisar de um dado de 20 lados, na parte superior teremos o backspace, e então digite D20. Os dados podem ir de dados de quatro lados (D4), até dados de 100 lados (D100).
O problema deste app está para montar as formulas, já que a tecla “Mais”, também é a tecla menos, e não consegui descobrir como mudar o sinal de mais para menos nas formulas.
Já na parte inferior temos as teclas que servem apenas para trocar a aparecia dos dados e da mesa onde eles rolam.
Depois temos o botão de resultado, que mostra o resultado do ultimo rolamento e é o botão “Roll”, que rola os dados, se você não quiser sacudir o aparelho.
Este app é divertido por que te dá a sensação de rolar um dado, além de poder ser usado clássicos como Banco Imobiliário e afins.
Boas aventuras.

Categorias
Home

Cuidado com o Blogo!

A algum tempo vi no MacMagazine um app que foi desenvolvido por brasileiros, com intuito de facilitar o uso do WordPress. Este app é o Blogo.
Antes para quem não sabe WordPress, é uma plataforma de gerenciamento de sites dinâmicos, como este blog por exemplo.
O Blogo tras integração com o Evernote, para quem usa. Então eu resolvi testar.
De cara já faltam botões etiquetados. E isso se repete em todo o app, prejudicando a usabilidade. Eu até consegui chegar no local de escrever os posts, mas dai para frente não consegui fazer nada!
Já mandei avaliações para os desenvolvedores, reclamando. Não é um app barato $14,99 são alguma coisa, não é?
A proposta é boa mas ainda não vale a pena para nós usuários de VoiceOver.
Nem vou me atrever a deixar o link do app aqui, para que ninguém compre por acidente. Quando ele ficar acessível e se ficar, eu escreverei uma analise dele para vocês.

Categorias
Sem categoria

Tenha o ICloud Drive no Windows

Leitores do DicasApple.Com, a Apple acaba de surpreender. A nova versão do Painel de Controle do iCloud, liberada pela Apple esse fim de semana, deu aos usuários Windows acesso ao iCloud Drive antes dos usuários de OS X.
Fato que nem todos que tem iproducts tem Mac, então, se você ainda tem um PC, em casa ou no trabalho, e quer ter acesso aos arquivos do iCloud Drive, basta baixar o software neste link.
A instalação é simples, depois que for concluída, sou computador terá que ser reiciciado. Então quando ligar, basta marcas o iCloud Drive na lista de serviços e pronto, você terá as pastas do iCloud no Windows.

Categorias
Acessibilidade Mac

Subindo Yosemite sem fazem manha. Mas Tropeçando

Você que lê o DicasApple.com, ontem 24/07/2014, a Apple liberou o OS X 10.10 Yosemite Beta para os 1 milhão primeiros que se cadastraram em seu site. Com essa quantidade nem da pra se sentir especial #chateado.
Eu estive entre este grupo “seleto”, e vou contar como foi minha experiência com o processo como um todo, e as primeiras impressões do sistema da maçã.

Categorias
Acessibilidade Aplicativos iPad iPhone iPod

Comande um Castelo em Solaria

Se tem uma coisa que eu admiro em relação a J.K. Rowling, a escritora de Harry Potter, é que ela tem seu próprio castelo. Como não tenho grana para comprar um na Europa, peguei um de graça na App Store.
Desenvolvido pela Esper Labs LLC, Solara, é um game acessível, onde você assume o papel de um “capitão”, que tem o objetivo de construir um castelo, levar seus guerreiros para batalhas e duelas com guerreiros de outros jogadores. Ele já apareceu em uma lista aqui, no final do ano passado. Ele é compatível com iPads e iPhones, creio eu que com iPods Touch também.