Pokemon GO é inacessível para deficientes visuais

O jogo Pokémon GO foi lançado esse ano para os sistemas operacionais iOS e android, primeiramente na Austrália, Estados Unidos e Nova Zelândia. Em pouco tempo se tornou uma febre, tendo sido jogado por pessoas de diversas idades em todo o mundo.
Nessa quarta-feira o jogo chegou ao Brasil. Ele também tem sido muito jogado em nosso país desde o seu lançamento.
Para você que não conhece, Pokémon é uma propriedade intelectual da Nintendo. Nela os seres humanos capturam criaturas ficcionais conhecidas como Pokémons e os treinam para lutar uns contra os outros. Começou como um jogo para Game Boy e chegou até a ter um anime.

Já Pokémon GO é um jogo para smart phone, onde você usa a câmera do seu celular enquanto caminha por aí para capturar os pokémons que encontra pelo caminho. Você pode batalhar com eles nos ginásios. Ao todo, você terá 151 pokémons para capturar. Algo interessante é que os pokémons costumam estar em locais relacionados aos seus tipos. Por exemplo, pokémons aquáticos poderão ser encontrados próximos a lagos.
Durante esses dias que passaram eu li vários relatos, sobre como o jogo tem sido positivo para pessoas que tem dificuldade de socializar tirando proveito do jogo, além de ouvir relatos de pessoas que estavam em hospitais dizendo que o jogo tem sido bom para elas.
Só que o jogo infelizmente não é totalmente inclusivo. Pessoas com deficiência visual que usam o leitor de telas para usar o smart phone ficaram de fora dessa.
Eu testei o jogo aqui. Baixei ele na appStore, abri, passei das telas de permissão e depois disso não consegui fazer mais nada além de escutar a música do jogo.
Imagino que deva ser difícil deixar o jogo todo bem acessível, mas esperava conseguir jogar um pouco pelo menos para me divertir, como está acontecendo com a maioria das pessoas que tem jogado.
Acredito que isso não seja algo impossível de fazer, como já vi algumas pessoas cogitando. Os botões do jogo poderiam ser localizados pelo Voice Over, como já acontece em outros jogos do iPhone e os pokémons poderiam, ou emitir um som quando a câmera enquadrasse eles, ou serem reconhecidos pelo leitor de telas ao tocarmos na posição em que o encontrassemos na tela.
Provavelmente podem haver outras soluções para deixar o jogo mais acessível além dessas que citei, que talvez sejam até mais fáceis de implementar.
Bom, eu espero que isso aconteça algum dia e que nós, pessoas com deficiência visual, também possamos entrar nessa jornada para nos tornarmos treinadores pokémon.

Outras publicações de Ruhan Gonçalves


Compartilhe...

Tenho 21 anos. Tenho uma página no facebook chamada "O cego na sociedade" e também estou no medium (@ruhangon) Esse também é o meu username em outras redes sociais, como twitter e steam.

Publicado em Aplicativos, iPhone, Jogos

Nabegação de Posts


Deixe uma resposta