Review Apple Watch

Olá amigos leitores do DicasApple.com, trago-vos um review do Apple Watch.

Apresentação

O Apple Watch, para a frente denominado por Watch, está disponível em 2 tamanhos: 38 e 42mm, medidos na diagonal do ecrã.
O modelo básico, Sport, tem caixa de alumínio 7000, uma liga melhorada que o torna mais resistente e display gorila.
O modelo superior tem caixa de aço inoxidável e display de safira.
Existem pulseiras para todos os gostos, cores e materiais.

Por curiosidade, existe uma versão em ouro, não confundir com a cor dourada do modelo de aço, e que custa cerca de 10 mil dólar!
A espessura do modelo Sport chega a ser inferior à de muitos relógios atuais e o peso deve rondar as 20g.
Para este review usou-se o modelo Sport, preto e com pulseira preta.
A embalagem é ao estilo Apple, uma caixa bastante mais comprida que o relógio, e com um peso absurdamente elevado.
Dentro existe o manual, uma pulseira adicional, carregador, cabo com contato magnético e um enorme estojo em plástico que justifica quase todo o peso da caixa.

Descrição

O watch é quadrado, tendo no topo lateral esquerdo um pequeno orifício para o altifalante.
Ao canto lateral direito tem uma tecla retangular que serve para desligar ou aceder à lista dos contatos favoritos.
Ainda na lateral direita, a meio, tem uma coroa, tal qual a que se encontra nos relógios tradicionais.
Esta coroa roda e clica.

Instalação e configuração

Nem sequer foi necessário ler as  instruções. Depois de ligado e aguardando-se uns 2 minutos e seguindo-se a lógica dos iDevices, pressionou-se 3 vezes a coroa.
O VoiceOver começou a falar.
Em seguida escolheu-se a língua, por enquanto não existe português de Portugal, só do Brasil.
Aguardados uns 2 ou 3 minutos a instalação foi concluída.
Em seguida surge a tela para emparelhar com o iPhone.
Abriu-se a aplicação Watch no iPhone, tendo-se, antes, ativado o Bluetooth.
Aqui cabe referir que a comunicação é feita por Bluetooth e não por Wifi.
O emparelhamento é muito simples e autoexplicativo.
Depois de selecionar a opção emparelhar no APPW e no iPhone, surge na tela do watch uma espécie de código QR.
Aponta-se o iPhone para o display do watch e é feito o emparelhamento.
Depois de algumas tentativas, não se conseguiu fazer esta tarefa com sucesso, mas, adivinha-se, o motivo foi mesmo a falta de vista!
Existe, no entanto, a opção de emparelhamento manual. Basta ativar esse botão nos dois dispositivos e introduzir no iPhone o código que é mostrado no watch.
Feita a instalação e emparelhamento, o processo de configuração continua no iPhone. ID Apple, confirmação da Siri, instalação de aplicações, etc.
Tudo feito com total acessibilidade.
Depois do processo concluído foram confirmadas algumas definições importantes.
Configuração do VoiceOver, notificações, quais as aplicações do iPhone que são espelhadas no watch, código de bloqueio, etc.
Estes ajustes são feitos na aplicação existente no iPhone.
Os gestos do VoiceOver são similares aos que já estamos habituados, embora em muito menor número, uma vez que se trata de uma interface muito simples.
E agora, o que fazer com o watch?
O sistema operativo instalado é já o Watch OS2 que possibilita a instalação de aplicações e o acesso dos desenvolvedores aos sensores internos.
Isto significa que teremos futuramente muitas aplicações que irão explorar de forma exaustiva as funcionalidades de controlo da saúde e dados vitais.
Por enquanto há que contar com as aplicações nativas do watch, o Exercícios e o Atividade.
É possível obter o sumário de vários parâmetros, como calorias queimadas, batimento cardíaco, número de passos, distância percorrida, etc.
Semanalmente é gerado um relatório com todos estes dados, bem como os desafios que foram superados e os que não foram.
Com a app Exercícios são feitos registos dos parâmetros de exercício físico, correr dentro ou fora de casa, andar de bicicleta, subir escadas, etc.
Embora não tenha testado, existem algumas apps para monitorização do sono
Os dados são transferidos para a app Saúde do iPhone.
E que mais?
Calendário, timer, alarme, meteorologia, mensagens, contatos, mail, mapas, fotos, música, controlo remoto da AppleTV ou do iTunes do Mac, etc, etc.
É possível usar a Siri para fazer chamadas, pedir uma localização, responder a mensagens, etc.
Estão a aumentar as apps compatíveis, entre elas o Skype, MSN do FaceBook, Twitter, etc.
As chamadas são feitas em voz alta. Se preferir, quando recebe uma chamada, pode encaminhá-la para o iPhone. Nesse caso, e uma vez que ainda terá de andar à procura deste, o watch atende e informa que a chamada vai ser transferida.
Caso não saiba onde tem o iPhone, o watch pode enviar uma instrução ao iPhone que o põe a tocar.
A app de música possibilita controlar a biblioteca do iPhone ou a música local. O watch reserva 1Gb para música, embora essa cota possa ser aumentada até 2Gb.
As notificações podem ser acedidas a partir do ecrã principal e podem ser definidas como sendo iguais às que estão configuradas no iPhone ou personalizadas.
Para responder a uma msg ou mail, existem palavras ou texto pré configurado. Coisas do tipo, Obrigado, Olá, Vou a caminho, etc.
Pode ditar-se a mensagem e esta pode ser enviada como texto ou como áudio.
A autonomia dá bem para o dia inteiro, embora o modelo de 42mm tenha uma autonomia superior ao de 38mm. No entanto esta ronda as 18 horas e, se usar pouco, até chega ao fim do dia com uns 50%.
Acessibilidade
Todas as funções são acessíveis pcom o VoiceOver.
A interface é simples e limpa.
Além do VoiceOver, existe o zoom, tons de cinzento, inversão de cores, et.
Pelo que percebi, com o VoiceOver não é possível usar o ForceTouch, mas todas são sentidas e é possível definir vibrações diferentes para determinadas situações.

Conclusão

Tudo isto é ainda muito novo. Ninguém sabe o que virá, qual será a aceitação e de que forma os desenvolvedores aproveitarão as possibilidades do hardware.
É um brinquedo interessante e que, enquanto extensão do iPhone, pode ser muito útil em dias de chuva ou em situações em que fica difícil encontrar e pegar no iPhone.
Pode ser também um bom motivo para começarmos a fazer mais exercício, embora exista o risco de isso se tornar uma obcessão!
Para os utilizadores do VoiceOver a dificuldade é o som. A potência é muito limitada e torna-se difícil ouvir em ambientes ruidosos.
Fica a sugestão de usar uns auscultadores Bluetooth, úteis para controlar o watch e para ouvir música.
Gostei do dispositivo. O único problema é o preço…
 

© António Manuel Silva – DicasApple.com

Outras publicações de António Manuel Silva


Compartilhe...

Publicado em Acessibilidade, Apple Watch

Nabegação de Posts


Deixe uma resposta