Subindo Yosemite sem fazem manha. Mas Tropeçando

Você que lê o DicasApple.com, ontem 24/07/2014, a Apple liberou o OS X 10.10 Yosemite Beta para os 1 milhão primeiros que se cadastraram em seu site. Com essa quantidade nem da pra se sentir especial #chateado.

Eu estive entre este grupo “seleto”, e vou contar como foi minha experiência com o processo como um todo, e as primeiras impressões do sistema da maçã.

Antes, quero deixar claro, que isto não é um tutorial, pois se tratando de uma versão beta, não é uma versão estável, e jamais deve ser usada como um sistema final, para o dia-a-dia. O objetivo de um beta é buscar problemas, e reporta-los a Apple, para que eles possam ser corrigidos na versão que será liberada para o universo Apple.

Como só tenho um Mac (tadinho), não me sentia muito confiante com a instalação de um beta. Mas o pessoal do MacMagazine, me lembrou que poderia particionar meu disco.

Fiz alguma bobagem no Utilitário de Disco, por que pedi para criar uma partição de 100GB, mas, essa partição virou duas de 50GB cada.

Superada essa etapa, baixei a montanha, e a instalação começou. Só neste momento que percebi essa parte da partição de 100GB ter virado 2 de 50GB.

Nesta etapa notei algo curioso, estava monitorando o andamento do download e eu podia interagir com um grupo que me mostrava porcentagem, quanto já tinha sido transferido em dados, e tempo estimado, Mas por algum motivo, assim que o Voice Over terminava de ler a informação, eu perdia a interação e tinha que interagir de novo para verificar todos os dados.

Fui preenchendo os campos, marcando opções e ficando frio de medo de fazer caquinha. Então a hora de reiniciar chegou.

A maquina ligou e já começou a instalar. Tive que ativar o Voice Over com CMD + F5. A voz era compacta e baixa, fora que uma voz com sotaque do Tio Sam lendo algo em português fica uma “maravilha”.

Então, a instalação foi concluída e reiniciou novamente. Preenchi o que era pedido, mas tomei cuidado para não fazer o upgrade do meu iCloud para o iCloud Drive, por que se não, meus outros dispositivos, ainda com iOS 7.1.2 perderiam acesso ao iCloud. Então quem quiser se aventurar CUIDADO!

Ainda nessa etapa, apareceu outro ponto que requer atenção. Chaves do iCloud(iCloud KeyChains). O assistente de configuração, me pediu para criar um PIN, coisa que não me lembro de ter feito quando fui para o Mavericks. Quando criei esse PIN, meu iPhone perdeu acesso as Chaves do iCloud. Tentei entrar novamente pelo iPhone, mas sem sucesso. No iPad, parece que esta tudo bem, isso é se estou com as chaves ativadas lá.

Depois desse inconveniente, fui perguntado se queria o FileValts, criptografia do disco. Ativei, mas tudo ficou MUITO lento. Não recomendo.

Então, escutei “Bem-Vindo ao OS X o Voice Over está ativado”. Porem com todas as orientações do sistema em inglês. Botão era buton, Mesa ficou Desktop, área de rolagem virou scrol área, e por ai vai.

Antes de poder fazer outra coisa, tive que aceitar os termos do sistema de aviso de bugs, que esta todo em inglês.

Não sei por que a Apple tem “Português do Brasil” e “Português Brasileiro” lá em idiomas, mas fui lá e mudei.

A maquina reiniciou e… Quase tive um tréco, não saia do lugar, mais de 2 minutos e nada. Então me toquei que haviam dois desenhos diferentes na tela de fundo cinza. Uma a esquerda, todo coloridinho, lembrando um boneco, só o busto. A direita um busto branco em um circulo cinza escuro.

Fui para o ícone sem cor, mas lá recebia um triângulo amarelo, e não tinha olho amigo para me ler o que aparece. E nem adianta chamar o Voice Over, não carrega neste trecho.

Depois de muito fuçar e reiniciar a maquina, percebi que o busto colorido, depois de clicado, tinha uma barra de progresso, tive paciência, deixei rolar e cheguei ao morro.

Certamente essa lentidão se refere a criptografia do disco.

Fui tentar autorizar o iPhone através do Mac, mas quando, ainda no Yosemite, fui em Preferencias iCloud, percebi que o Mac também estava desautorizado, aguardando aprovação. Tentei fazer aprovação por código, e ele me pedia o PIN que criei, eu digitava, então recebia um código de verificação via SMS, que configurei junto com o sistema. Entrava com este código de 6 digitos e voltava a me pedir o PIN, PIN correto, outro SMS com código de verificação. E outra vez PIN, código de verificação, PIN, código de verificação… Até que me enchi e fui relatar um bug.

Tive problemas para fazer o aplicativo para reportar os bugs abrir, VO + Espaço chamava o menu Apple. É beta gente, relaxa. E eu nem conseguia me mover no Menu da Maçã, ainda navegava nos ícones do Launsh Pad.

Com muito custo, consegui abrir. Não foi difícil me familiarizar com o app. Ativei Report a New Bug e recebi uma tela onde eu tinha que escolher a que área ou ferramenta se referia o problema, escolher uma sub opção dizendo o que exatamente estava acontecendo. Responder se o problema acontecia no Mavericks, descrever rapidamente o problema, e em outro campo dar mais detalhes de como reproduzir o problema.

Depois era só enviar, mas antes, se eu tivesse tirado prints ou gravado a tela, podia mandar junto.

Depois disso, desliguei o Mac e fui dormir afinal já eram 00:30.

Gostei do processo de instalação de um sistema Apple, é mais enxuto que um Windows da vida, e ainda tem Voice Over, mesmo que seja com sotaque gringo.

Vou postar novas coisas, se tiver assunto, para relatar outros problemas do sistema.

Este texto não é para falar como o Yosemite vai ser legal, e sim como um beta é problematizo.

Outras publicações de Danilo Sanches Ferrari


Compartilhe...

Publicado em Acessibilidade, Mac Marcado com: , ,

Nabegação de Posts


Deixe uma resposta