Categorias
Aplicativos iPad iPhone iPod Podcasts Sem categoria

Aplicativo do Papo Acessível para iPhone

Olá!
Para quem É admirador da mídia podcast, quero recomendar o aplicativo do podcast papo acessível.
O aplicativo está muito bem construído e com excelente acessibilidade.
E para que serve este aplicativo?
O objetivo do aplicativo é de facilitar a integração com os ouvintes do podcast. Você poderá baixar escutar facilmente os episódios do podcast tem como ser notificado quando um novo episódio for liberado. No que diz respeito ao player, existem alguns recursos bem interessantes: Você pode retroceder o episódio em 30 segundos, avançar o episódio em 60 segundos, ir para o próximo episódio ou ir para o episódio anterior.
Outro item a destacar do aplicativo é que nas configurações podemos selecionar para ele apagar os episódios já reproduzidos, recurso bem interessante para não encher a memória do aparelho.
Parabéns ao Fernando Scalabrini e sua equipe pelo podcast e pelo aplicativo.
Clique no link abaixo para fazer o download do aplicativo.

download aplicativo Papo Acessível

Categorias
Acessibilidade Aplicativos Sem categoria

Madness’s Daze, Um Game Brasileiro E Acessivel


Como seria acordar em uma sela em um asilo de loucos, e ter que escapar por sua própria conta? Essa é a ideia básica de Madness’s Daze, game nacional desenvolvido por Adriano Guimarães, Camila Bressan, Paulo Ramos, Rafael Damasceno e Tainara Specht, para dispositivos iOS.

A História

Jeniffer Dudley, acorda em um asilo de loucos. Um amigo desconhecido destranca a porta do local onde ela estava presa, e deixa um bilhete, com instruções. Dai em diante, você a acompanha na busca pela saída e as pistas desse enigma.
A história é inspirada em H. P. Lovecraft. Neste ponto serei sincero, nunca li nada de Lovecraft, para julgar como a história se sai nesse quesito.
O que posso dizer sem sombra de duvidas é que você realmente tem a sensação de estar preso. A falta de informações sobre o que está acontecendo, e o conjunto de efeitos sonoros, criam uma sensação claustrofobia.
O que sei sobre Lovecraft, é que as histórias dele são situadas em ambientes escuros, e são muito psicologias. E garanto que você terá esse tipo de sensação enquanto joga.

Jogabilidade

Madness Dazze, segue por um caminho diferente nesse quesito. O game aposta na movimentação por gestos na direção desejada.
É assim, com seu dispositivo na posição paisagem, deitado, passar um dedo de baixo para cima equivale a dar um passo para frente, passar um dedo da direita para a esquerda, equivale a virar para a esquerda e dar um passo nesta direção. O mesmo vale se você passar um dedo da esquerda para a direita, só que neste caso você vira para a direita.
Se você passar um dedo de cima para baixo, você vira para traz e da um passo nessa direção., ou seja, depois de cada mudança de direção, para seguir esta nova direção, depois de virar para ela, você deve arrastar um dedo de baixo para cima, ou seja andar para frente.
Vou citar como exemplo o um corredor, para chegar até o fim dele, você deve varrer de baixo para cima várias vezes. Mas digamos que quanto você chegou no final do corredor, você deseje voltar para o ponto de onde saiu. Neste caso, varra de cima para baixo uma vez, e em seguida, volte a varrer de baixo para cima.
No começo eu apanhei disso, por que meu extinto me dizia para recuar eu sempre deveria varrer de cima para baixo. Mas isso é um problema meu, pois quanto eu me acostumei com a ideia, tudo fluiu muito melhor, afinal Jeniffer, não ficaria correndo de costas por ai, né?
Existem, criaturas, pessoas, em fim, coisas das quais devemos nos esconder durante o game. Para se esconder, basta dar um duplo toque na tela, e manter o segundo toque, isso com o VoiceOver ativado. Com ele desativado, basta manter o dedo na tela.
A distancia em que o perigo se encontra de você e representada pelo volume dos passos dele, e pela velocidade dos batimentos cardíacos da protagonista.
A orientação do que é possível fazer em cada trecho se da através da descrições de Jeniffer. Ela dirá que chegou ao final de um corredor, e que de onde você esta ela pode virar para certas direções. Se ela disser por exemplo, “Daqui posso seguir para a esquerda ou para a direita.”, além destas duas direções, você poderá ir para frente ou para traz. Você será avisado quando estivar no fim de umm corredor e não puder ir para a frente.
Nos locais onde você pode se esconder, ela dirá, que equipamentos foram deixados alim dai basta usar o gesto já citado.
Enquanto você estiver escondidos, os sons ficarão abafados e um pouco mais lentos.

Conclusão

É ótimo saber que existe mais uma iniciativa de game acessível, e ainda mais sabendo que é uma ideia nacional.
O jogo garante diversão, e um bom entretenimento, principalmente para aqueles que gostam de algo aterrorizante. Quando você é pego, você realmente se sente mal por isso.
Porem, tenho algumas sugestões de melhoria para os desenvolvedores.
Sinto falta de um som de colisão para quando tento virar para uma direção em não posso. Existe o silencio como resposta, mas na minha opinião um som especifico seria mais interessante.
Esperar a descrição da protagonista para saber o que deve ser feito, pode custar a vida dela, então nesse aspecto, sair varrendo a tela para todos os lados, pode ser mais rápido que esperar as instruções. Principalmente em momentos de desespero, que vamos combinar são muitos.
Um atalho sonoro para os locais onde podemos nos esconder, seria muito bem vindo.
E por fim, quando varremos a tela de cima para baixo, ou seja viramos para traz, ao invés do som de apenas um passo, poderíamos ter um som de arrastar, mais o som do passo, sugerindo assim, a meia volta.
Realmente espero que aproveitem este game e se divirtam. Ele custa $0,99, um preço justo mesmo com a alta do dólar.
Os desenvolvedores criaram uma página no Facebook, e um e-mail para contato, ambos você confere abaixo:
e-mail: madnesssdaze@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/madnesssdaze

Categorias
iPad iPhone iPod Sem categoria

Problemas com sua bateria? É hora de calibrá-la!

É comum termos problemas com nossa bateria: drenagem mais rápida do que o normal, o iDevice desligar com o indicador em 20% e outras coisas mais. Devido a isso a própria Apple nos recomenda a calibragem da bateria uma vez por mês, mas como fazer isso? Confira abaixo!
1. Carregue seu dispositivo até os 100%.
2. Use normalmente até que o mesmo tenha a bateria drenada totalmente e deixe-o desligado de 6 a 8 horas.
3. Plugue-o no carregador por 6 a 8 horas sem usá-lo.
4. Após todo este processo, desplugue do carregador e reinicie seu iPhone pressionando os botões home e sleep simultaneamente por, mais ou menos, sete segundos. é o tempo no qual a tela se apaga e o logo da maçã surge.
Este procedimento deve otimizar sua bateria e minimizar qualquer problema existente com a mesma.

Categorias
Acessibilidade Aplicativos iPad iPhone iPod Jogos

Demos em áudio do jogo A Blind Legend para iPhone, iPad e iPod touch

Olá pessoal!
Espero que todos estejam muitíssimo bem!
Este é meu primeiro post por aqui (de muitos, com certeza), com o objetivo de
compartilhar as melhores experiências que estou tendo como usuário
Apple e com meu primeiro iPhone (de muitos, assim também espero).
Uma das coisas que me surpreendi ao migrar de aparelho foi as inúmeras
possibilidades que jamais pude imaginar, que fizeram com que eu
realmente desse um salto alto.
Uma delas são os jogos em áudio, que são tão bem produzidos e com sons
tão realistas que você se sente jogando um jogo de videogame.
Quando ainda tinha um nokia, isso parecia ser tão remoto.
Pudera mesmo: Todos nós sabemos que, sob muitos aspectos, o sistema
Symbian era limitadíssimo e os aplicativos não eram acessíveis.
Reconheço o esforço dos leitores de tela (como o talks) em oferecer suporte
pelo menos para as tarefas e funções básicas.
Felizmente, as coisas mudaram. Existem algumas pessoas que querem “algo mais” de um
smartphone, sendo esse o meu caso.
Nada mais frustrante do que procurar algum joguinho, por mais tosco que
fosse e simplesmente não poder jogar.
Depois de alguns dias testando aplicativos, o primeiro que tive
conhecimento e oportunidade de jogar foi o
Papa Sangre II

que na época ficou gratuito por alguns dias na App store.
Fiquei sabendo disso graças a um retweet de um usuário no twitter e não
hesitei.
Nem preciso dizer que depois que consegui entender o funcionamento do
jogo, fiquei viciado.
Procurei conhecer os demais jogos da
Somethin’ Else
Como
Papa Sangre
e
The Nightjar
tendo virado todos eles.
Também comecei a jogar recentemente o
Audio Defence Zombie Arena
onde rola muita matança de Zombies.
Essa semana foi a vez de experimentar “A Blind Legend”, um game que me surpreendeu
principalmente pelos sons, pela forma como foram produzidos os diálogos
das cenas e por tomar como referência os títulos Papa Sangre I e II
citados anteriormente, que fizeram muito sucesso.
Temos que considerar também o fato de que o game foi lançado a pouco
tempo e que grandes surpresas nos esperam em atualizações futuras.
Esse lançamento foi possível graças a uma campanha por crowdfunding que
conseguiu arrecadar 40 mil euros.
Lendo algumas dicas do nosso amigo Milton Carvalho aqui no Dicas Apple,
resolvi gravar duas demos em áudio das partes mais emocionantes do jogo.
Vale a pena conferir!
Ouça e, depois, se bater a curiosidade,
baixe o game na app store! É gratuito!


Forte abraço a todos!