Categorias
Acessibilidade iPad iPhone

Novidades de acessibilidade no iOS 13

Depois de vários meses de testes e de espera chega agora ao público a versão oficial do iOS 13 com muitas novas funcionalidades ao nível da acessibilidade.
Neste artigo, vou trazer de forma resumida as principais novidades e alterações desta actualização, sempre com o foco na utilização do leitor de ecrã nativo VoiceOver.
E a verdade é que o iOS 13 traz várias novidades muito interessantes, e que serão certamente uma grande mais valia no nosso dia a dia.
Alteração da localização do guia acessibilidade.
antigamente as opções de acessibilidade estavam dentro da guia geral em definições. No entanto agora é mais simples lá chegar porque não precisa de tocar na guia geral.
Toque em definições, e logo dentro das definições existe a opção acessibilidade.
Personalização de todos os gestos.
A partir de agora vamos poder personalizar ao nosso gosto praticamente todos os gestos do VoiceOver.
Isso é útil caso tenhamos dificuldade em executar alguns dos gestos nativos.
Por exemplo, se navega com muita frequência em páginas de Internet pode personalizar um gesto específico para navegar entre títulos. Ou então se tem dificuldade em executar aquele gesto de escrevinhar para retroceder, também o pode alterar. Isso são 2 dos muitos exemplos da fantástica utilidade desta nova funcionalidade.
Para personalizar gestos deve fazer o seguinte:
Toque em definições, acessibilidade, voiceOver e na opção comandos.
Agora vai encontrar as opções:
Todos os comandos, gestos de toque, atalhos de teclado, escrita entrada Braille no ecrã e repor comandos do VoiceOver.
Se tocar em todos os comandos vai encontrar todas as funções do VoiceOver agrupadas num conjunto de subcategorias:
interacção, navegação básica, navegação por texto, navegação avançada, edição, rotor, deslocação, enunciação de áudio, saída VoiceOver, sistema e outros.
Ao tocar numa função, varrendo da esquerda para da direita vai ser informado do gesto que já está atribuído a essa função.
Para apagar esse gesto varra com 1 dedo de baixo para cima.
Para adicionar um novo gesto toque em adicionar.
Se não apagar o gesto que está pré-definido o VoiceOver vai assumir os dois gestos para a mesma função.
Existe ainda outra forma de personalizar os gestos.
Toque em definições, acessibilidade, VoiceOver, comandos, e finalmente em gestos de toque.
Explora ambas as opções e utilize a forma que mais lhe convier.
personalizar teclas de atalho.
Se usar um teclado externo pode também personalizar praticamente todas as teclas de atalho do VoiceOver.
Toque em definições, acessibilidade, VoiceOver, Comandos, e atalhos de teclado.
Actividades do VoiceOver.
Esta é sem dúvida uma grande novidade do iOS 13 e permite de certa forma criar perfis do VoiceOver para determinada aplicação ou conjunto de aplicações.
Toque em definições, acessibilidade, VoiceOver, e finalmente em actividades.
Para adicionar uma nova actividade toque em adicionar actividade.
Varrendo da esquerda para a direita o primeiro campo que encontra é o nome da actividade. Pode definir o que quiser.
Continuando a varrer encontra as definições de fala, onde pode escolher a voz, velocidade e volume.
Continuando a varrer encontra as definições de verbosidade: Pontuação, anunciar emoji, linhas e colunas nas tabelas.
De seguida encontra um conjunto de opções referentes à utilização da Linha Braille.
Continuando a varrer encontra uma opção que se chama aplicação.
Essa opção é importante, porque lhe vai permitir marcar as aplicações em que pretende que o VoiceOver se comporte com as opções que você definiu nessa actividade.
se preferir em vez de tocar em aplicação pode continuar a varrer e encontra a opção contexto.
Aqui existem vários contextos: Processamento de texto, narração, mensagens, redes sociais, folha de cálculo, código fonte e consola.
Não é obrigatório escolher nem aplicações nem contextos. Pode criar um conjunto de actividades diferentes e escolhê-las no rotor.
Se escolher uma ou mais aplicações ou contextos numa determinada actividade, o a alteração do VoiceOver é automática.
Personalização da pontuação lida.
Esta é uma função extremamente útil. Antigamente as opções de pontuação limitavam-se a toda, alguma ou nenhuma pontuação. Agora é possível termos muito mais controlo sobre a pontuação que o VoiceOver lê.
Toque em definições, acessibilidade, VoiceOver e verbosidade e pontuação.
Ali vai encontrar uma nova opção que se chama adicionar grupo de pontuação.
Escolha em que se vai basear esse novo grupo, se em nenhuma pontuação, se em parcial, ou se em toda a pontuação. E de seguida, varrendo da esquerda para a direita vai encontrar um conjunto muito grande de símbolos de pontuação e vai poder escolher o que quer que o VoiceOver faça quando aparecer um desses símbolos. Ou ler o símbolo, emitir um beep ou ignorar o símbolo.
A grande vantagem é que pode criar quantos grupos de pontuação pretender.
Imagine que está a rever um texto e precisa que o VoiceOver leia toda a pontuação, ou que está apenas a ler um texto e não pretende ser informado de tanta pontuação.
Pode então criar um grupo diferente para cada situação.
A navegação entre os vários grupos de pontuação faz-se através do rotor convencional, tendo para tal que marcar a opção pontuação no rotor do VoiceOver.
Ainda em relação a este novo recurso, importa dizer que ele também pode ser utilizado na funcionalidade actividades acima descrita. Ou seja pode criar uma actividade que se baseie no grupo de pontuação que você criou, associá-la a uma ou várias aplicações e contextos, e nesse caso já não precisa de usar o rotor porque a mudança para o grupo de pontuação é automática, de acordo com os critérios por si definidos na actividade.
Nova opção digitar.
Agora, dentro do ecrã principal do VoiceOver, existe uma nova opção que se chama digitar.
Essa nova opção agrega o que antigamente estava espalhado no menu do VoiceOver:
Datilografia, informação fonética, enunciar ao digitar, teclas modificadoras e tempo até interagir com o teclado.
Controlo de Voz.
É uma funcionalidade muito interessante que nos permite controlar o Iphone através da voz, mas Infelizmente ainda só está disponível para o idioma inglês.
No entanto se preferir experimentar toque em definições, acessibilidade, e controlo de voz. Terá de ter uma ligação wifi para baixar 250 mb de dados antes de utilizar esta funcionalidade.
Nova opção sons.
Se já é utilizador de Iphone não se assuste quando utilizar pela primeira vez o iOS 13! É que a Apple incluiu novos sons no VoiceOver.
Para além destes novos sons, pode agora ter muito mais controlo sobre os sons que quer que o VoiceOver reproduza. Pode ainda definir se quer que eles toquem à esquerda, à direita ou ao centro, e até pode também fazer com que o equipamento vibre quando estiver a executar gestos do VoiceOver.
toque em definições, acessibilidade, VoiceOver, áudio e finalmente na opção sons e háptica.
Ali encontra as diferentes funções nas quais o VoiceOver pode produzir sons ou vibração.
Função detetar idioma automaticamente.
Antigamente era frequente o VoiceOver mudar o idioma da voz automaticamente numa página web, ou em qualquer aplicação.
Agora pode marcar ou desmarcar a opção de detetar idioma automaticamente, impedindo que o VoiceOver mude o idioma da voz.
Toque em definições, acessibilidade, VoceOver e finalmente na opção fala.
Barra de rolagem.
É uma nova função muito curiosa.
No final de qualquer página, vai encontrar barra de rolagem com uma determinada percentagem.
Essa barra permite navegar mais rapidamente pela página. Por exemplo se o voiceOver disser barra de rolagem 100 %, significa que está no final da página. Para navegar por essa barra de rolagem passe o dedo para cima ou para baixo. á medida que for baixando a percentagem mais para o início da página se desloca.
Como referido em todas as páginas existe a barra de rolagem.
Painel de legendas.
Esta é uma funcionalidade importada dos computadores mac, e permite que uma pessoa possa ler no ecrã tudo aquilo que o VoiceOver está a enunciar.
Obviamente que para pessoas cegas, esta funcionalidade não tem interesse, mas para uma pessoa com baixa visão pode fazer toda a diferença.
Caso o painel de legendas esteja activo, um utilizador cego não vai sentir qualquer diferença no desempenho do VoiceOver.
O painel de legendas está em: Definições, acessibilidade, VoiceOver.
Melhora na identificação de fotos e objectos.
A nova versão do iOS 13 melhora também a identificação de fotos, pessoas e objectos, sendo muito mais fácil tirar fotografias.
O voiceOver informa o nível de inclinação da câmara e também o número de pessoas que estão ao seu redor.
Magicamente o iOS até poderá dizer-lhe o nome da pessoa ou pessoas em causa, caso elas estejam identificadas na biblioteca de fotos do equipamento.
O Telefone também lhe poderá identificar o objecto que está a fotografar, embora isso dependa de muitas variáveis.
Identificação do texto em imagens.
Agora, para além de ser possível que o VoiceOver leia automaticamente texto detetado em Imagens, podemos fazer com que ele emita um beep.
Para isso toque em definições, acessibilidade, VoiceOver, verbosidade e finalmente na opção texto detetado em imagens.
Menu contextual.
A Apple está a remover aos poucos o 3d toch. Por isso incluiu nesta actualização uma nova funcionalidade chamada menu contextual.
Esta opção está no menu acções, que em princípio é seleccionado automaticamente quando está em cima de qualquer aplicação ou opção que tenha esse menu de contexto. Não precisa de fazer nada para a activar. Caso ela não apareça só tem de girar o rotor até ouvir dizer acções.
Melhorias na utilização de Linhas Braille.
Agora sempre que estiver a visualizar uma lista vai aparecer-lhe na linha Braille o número da posição do item focado. Por exemplo 6 de 15.
Foram também adicionadas novas tabelas de linha Braille.
Nova voz da siri
A Apple disponibilizou uma voz aprimorada da Siri, mas infelizmente ainda só está disponível em Inglês Americano.
Silenciar números desconhecidos.
Uma das funções que foi anunciadas no novo iOS 13 foi a possibilidade de bloquear a recepção de números anónimos. A verdade é que nós de facto podemos bloquear a recepção de números não identificados, mas essa função também pode impedir a recepção de chamadas de números identificados que não estejam adicionados à lista de contactos.
Se mesmo assim pretender activar essa opção toque em definições, telefone e de seguida marque com 2 toques a opção que diz: silenciar números desconhecidos.
Reitero que essa opção silencia todas as chamadas provenientes de números que não constem na sua lista de contactos, ou para os quais não tenha telefonado recentemente.
Melhorias significativas na App nativa de Lembretes.
O iOS 13 traz melhorias em diversas aplicações nativas. No entanto decidi destacar a App nativa de lembretes que foi alvo de muitas melhorias.
Recomendo que explore e usufrua de todas as novidades.
O iOS 13 traz também um novo teclado chamado quick Path que vem activado por defeito.
Infelizmente ainda não tive oportunidade de estar esta forma de escrever, porque sou um fervoroso e incondicional adepto da escrita em Braille.
Equipamentos suportados pelo iOS 13.
Finalmente, resta dizer que o iOS 13 será compatível com os seguintes equipamentos:
iPhone SE
iPhone 6S Plus
iPhone 6S
iPhone 7 Plus
iPhone 7
iPhone 8 Plus
iPhone 8
iPhone X
iPhone XR
iPhone XS Max
iPhone XS
iPhone 11
iPhone 11 pro
iPhone 11 pro max
iPod Touch (sétima geração)
Como se pode observar, o iPhone 6 e o iPhone 6 plus, não vão receber a actualização do iOS 13.

Categorias
Aplicativos iPad iPhone

Moovit. Uma fantástica e acessível aplicação para quem viaja de transportes públicos.

Existem muitas aplicações de gps, mapas e navegação. Obviamente que, dependendo das nossas necessidades, temos de usar várias ao mesmo tempo, e tirar partido do melhor que cada uma pode oferecer.
O Moovit é mesmo só para quem viaja de Autocarro, Comboio, Metro, Ferry e claro a pé. Para quem viajar preferencialmente de automóvel pode partir desde já para outra!
a grande vantagem que esta aplicação tem para as pessoas com deficiência visual, reside sobre tudo na possibilidade de avisar o utilizador quando chegar à paragem que escolheu sair.
Para além disso, o Moovit é como já referido uma aplicação muito acessível, intuitiva, e tem agregados todos os horários e percursos de muitas transportadoras em todo o mundo.
a aplicação é composta por 3 separadores: Direcções, perto de mim e linhas.
No separador direcções, podemos pesquisar um percurso. Infelizmente a pesquisa não é tão eficaz como por exemplo no googlemaps. Nem sempre introduzindo a rua ou a morada o Moovit encontra o que nós queremos.
a partir do momento que encontra, e caso existam transportes públicos, é-nos apresentada uma informação muito detalhada, da paragem para onde temos de nos deslocar, o horário estimado da chegada do nosso transporte, quanto tempo demora a chegar à paragem de destino, e o percurso a pé desde a Paragem até ao local para onde queremos ir.
Se não existirem horários compatíveis, surge apenas o percurso pedestre.
O separador Perto de mim, será provavelmente aquele que mais vai utilizar, já que, tal como o nome sugere, vai listar-lhe as paragens que estão próximas do local onde se encontra.
Nota: No idioma de Portugal, o programa utiliza o termo estações também para se referir às paragens.
Tocando numa estação, pode adicioná-la aos favoritos, e, continuando a varrer da esquerda para a direita, pode ver quais são as próximas partidas.
Quando tocar num horário disponível, vai poder consultar todas as paragens que contempla aquela linha, e muito importante, depois de ouvir a última paragem, continuando a varrer da esquerda para a direita, vai aparecer uma última opção muito interessante. Iniciar percursos em tempo real.
Esta é precisamente a opção que nos vai permitir ser avisados quando chegarmos à nossa paragem.
Então, depois de tocar em iniciar percursos em tempo real, basta dar dois toques na paragem que pretende sair, e o programa assume imediatamente que o tem de avisar quando lá chegar.
O mais fantástico nesta aplicação, é que durante o percurso pode saber em tempo real quantas paragens faltam para chegar à sua, e a qualquer momento pode terminar os percursos em tempo real, ou então pode desactivar os alertas.
NO ecrã inicial, quando tocar no separador perto de mim, no canto superior, vão surgir dois separadores.
Um que tem o mesmo nome, perto de mim, e o outro que se chama favoritos, e contém precisamente as linhas ou paragens que tiver adicionado.
Ainda no ecrã inicial, se tocar no separador direcções, vai surgir-lhe no canto superior esquerdo a opção mais, em que pode consultar:
Os alertas da transportadora. Todas as alterações, supressões, ficam guardados no programa.
Os mapas offline, uma ferramenta que algumas transportadoras disponibilizam e que podem ser descarregados para o equipamento.
Finalmente temos as definições do programa, onde podemos aceder:
à zona metropolitana;
Notificações, em que podemos definir o horário: Nunca, Sempre, ou horário de trabalho;
Ainda dentro das notificações podemos marcar ou desmarcar as seguintes 4 caixas:
Novidades gerais, actualizações do programa, promoções especiais;
Alertas da zona metropolitana, alterações de horários, novas linhas, encerramento de estações etc.;
Bilhetes no dispositivo móvel, lembretes para a renovação de bilhetes, aprovação da transferência bancária;
e alertas de linhas favoritas.
Fora das notificações, mas ainda dentro da opção mais, podemos encontrar a opção: Definições do planeamento de viagem.
Aqui temos o tipo de percurso, onde podemos marcar ou desmarcar as seguintes 3 caixas.
melhor percurso;
menos caminhadas;
e menos transferências.
Temos ainda uma outra opção chamada tipo de transporte, em que podemos marcar ou desmarcar as seguintes 7 caixas:
Autocarro;
comboio;
metro;
comboio urbano;
funicular;
ferry;
e bicicleta.
Finalmente, no ecrã inicial, tocando no separador linhas, vai poder consultar todas as linhas dos diferentes operadores que estiverem associados à sua área metropolitana.
Pode também aceder às linhas que adicionou aos favoritos, e também às últimas linhas em que viajou.
Agora, é só explorar, e boas viagens.
Filipe Azevedo

Categorias
iPad iPhone Sem categoria VoiceOver

Atribuindo comandos Braille e agilizar a utilização do Seu Iphone ou Ipad

Esta dica aplica-se exclusivamente aos utilizadores de linhas Braille com os respectivos teclados BRAILLE incorporados, emparelhados com Iphones ou Ipads.

O VoiceOver tem uma funcionalidade muito interessante que permite atribuir atalhos a um vasto conjunto de opções, utilizando as 63 combinações disponíveis no código Braille.

Depois de a linha Braille estar emparelhada com o seu dispositivo, toque em:
Definições, Geral, Acessibilidade, VoiceOver.
De seguida toque em Braille.
Varrendo da esquerda para a direita vá encontrar o nome da sua Linha Braille que está ligada, e continuando a varrer para a direita irá encontrar a opção informação adicional. É aí que deve dar 2 toques.
A seguir toque na opção: comandos Braille.
Agora irá encontrar todas as opções que permitem adicionar atalhos.
Essas opções encontram-se separadas por categorias, a saber:
Braille, dispositivo, interacção, teclado, navegação, rotor e VoiceOver
Basta dar 2 toques numa dessas categorias para ver a lista de opções que cada uma contempla.

à medida que vai varrendo da esquerda para a direita e ouvindo cada uma das muitas opções, o VoiceOver informa se a respectiva opção já tem um comando Braille associado.

Se não der nenhuma informação adicional, significa que a opção em causa não tem qualquer atalho atribuído.

Se der dois toques numa das muitas opções, pode fazer duas coisas.

Ou adicionar um comando Braille, ou alterar caso já tenham algum atribuído.

Quando tocar em adicionar ou alterar comando, basta premir no seu teclado braille as teclas que pretende associar.

Caso esse comando já esteja associado a outra opção, o sistema informa-o desse facto, e pergunta se pretende prosseguir com a alteração.

Não há dúvida que para quem usa Linhas Braille com teclado incorporado, esta é uma funcionalidade que agiliza muito a utilização do seu Iphone ou Ipad.

Categorias
Aplicativos iPhone iPod

Cash Reader. A melhor aplicação que encontrei para identificar o valor de notas em dinheiro

Devo dizer que já experimentei várias aplicações que prometem ajudar as pessoas cegas a identificarem o valor das notas em dinheiro, mas nenhuma conseguiu ser tão eficaz e tão diferenciadora como o Cash Reader.

Basta abrir a aplicação e colocar a nota aberta em frente da câmara, tão simples como isso, não precisa de fazer mais nada!
O reconhecimento é bastante rápido. com uma vantagem, o programa foi feito para que o seu modo de funcionamento seja o menos influenciado possível pelas condições de luminosidade, e do ângulo em que colocar a nota.

É certo que a aplicação não é propriamente barata. A versão completa custa 9 euros e 90 cêntimos, e a versão gratuita só permite identificar as duas notas mais baixas de cada moeda. Em alternativa pode subscrever uma assinatura mensal.

Mesmo assim podem experimentar a versão gratuita para perceberem se gosta ou não da sua qualidade e do seu modo de funcionamento.

Agora vamos às particularidades interessantes desta aplicação.

A primeira delas é o seu modo de vibração, que permite saber o valor da nota mesmo num local movimentado onde não conseguimos ouvir com clareza o som do telefone.

À medida em que o valor das notas aumenta, o telefone dá mais uma vibração.

No caso de Portugal, se for uma nota de 5 euros o telefone vibra uma vez, se for de 10 vibra duas, 20 vibra 3, 50 vibra 4 e assim sucessivamente até às 7 vibrações da nota de 500 euros!

claro que dependendo da moeda a filosofia é sempre a mesma.

Para além de vibrar, o telefone anuncia igualmente em voz o valor da nota, sendo que as mensagens ainda estão em inglês, embora creio que como são apenas números não será grande obstáculo.

As pessoas com baixa visão também não foram esquecidas, pelo que a informação é também projectada em caracteres ampliados.

Antes de usar a aplicação, é recomendável que façam o download do banco de dados da moeda ou moedas que pretendam utilizar, para que possam usar o programa offline.

Se usarem mais do que uma moeda, terão de ir aos settings e escolher a que pretendem identificar.

A interface da aplicação está em inglês, mas na maior parte dos casos talvez não seja preciso alterar nada nas configurações.

Talvez a única situação que podem alterar é definir se querem que o telefone vibre sempre ou apenas com a patilha do silêncio.

Se quiserem que vibre sempre toquem na opção que diz vibrate always

Se apenas quiserem que vibre com o telefone em silêncio toquem em vibrate in silent mode only

Na appstor apenas existe a versão gratuita, pelo que a compra da versão completa tem de ser feita dentro da própria aplicação.

O link do Cash Reader na Appstor é:
https://itunes.apple.com/us/app/cash-reader-tool-for-blind/id1344802905?mt=8&uo=8&at=11l4LS

Categorias
iPad iPhone iPod VoiceOver

Novidades de acessibilidade do IOS 12.0

Agora que finalmente está cá fora o Ios versão 12.0, vou trazer-vos algumas novidades relativamente à acessibilidade, e outras que, sendo genéricas, podem ser de muita utilidade para os utilizadores com deficiência visual.

De referir que todos os equipamentos compatíveis com o IOS 11 vão poder receber o 12. Inclusivamente os equipamentos mais antigos têm prometida por parte da Apple uma melhora significativa no seu desempenho.

Aqui ficam as principais novidades e alterações do novo Ios 12.

VoiceOver.

O VoiceOver propriamente dito não traz praticamente nenhuma alteração, a não ser no menu verbosidade, em que existe uma nova opção que se chama enunciar confirmação, que pode ser marcada ou desmarcada com 2 toques.

Se essa opção estiver marcada, quando apagar por exemplo uma mensagem o VoiceOver vai enunciar mensagem apagada. Naturalmente se estiver desmarcada não vai anunciar qualquer informação.

Notificações.

Uma das alterações do Ios 12 prende-se com as notificações.

antigamente elas apareciam uma a uma, o que muitas vezes fazia com que o utilizador tivesse dificuldade em navegar.

Agora elas aparecem agrupadas por aplicação. Caso queiramos ver as notificações dessa mesma aplicação damos dois toques para as expandir.

Dentro de cada notificação podemos também desactivá-la ou silenciá-la.

Caso queira pode fazer com que as notificações sejam apresentadas como antigamente.

Toque em definições, e de seguida em notificações.

Nessa página irá encontrar todas as aplicações. Basta tocar numa delas para personalizar que tipo de notificações pretende receber:

Os vários itens que pode personalizar são:

  • Marcar ou desmarcar as notificações;
  • Permitir no ecrã bloqueado;
  • Permitir no histórico;
  • Notificação com som ou silenciosa;
  • Marcar ou desmarcar a opção faixa;
  • Escolher o estilo da respectiva faixa, que pode ser temporário ou persistente.
  • Escolher a pré-visualização que pode ser: Sempre, quando o equipamento está desbloqueado ou nunca;
  • Finalmente pode definir o agrupamento de notificações, em que por defeito vem seleccionada a opção automático, mas pode escolher, por aplicação, ou então a opção não, se quiser manter o comportamento que tinha anteriormente.

USB modo restrito.

A partir de agora, quando o Iphone estiver mais de uma hora bloqueado, a ligação USB não vai funcionar.

Essa alteração tem como objectivo evitar que estranhos possam ligar o telefone ao computador e assim restaurar o software.

Deve estar ciente que caso a ligação USB esteja bloqueada nem sequer vai conseguir carregar a bateria do equipamento quando ligado ao computador.

Para desbloquear a ligação, basta que desbloqueie o equipamento, e tudo volta a funcionar normalmente.

Quando ligado à tomada eléctrica a bateria será carregada mesmo quando o equipamento está bloqueado à mais de uma hora.

Atalhos da Siri.

Esta é uma novidade que promete aumentar a nossa produtividade, e consiste em criar palavras chave para executar uma ou mais operações em conjunto.

a título de exemplo, pode programar a Siri para que cada vez que diga a palavra chefe o Iphone envie um mail para o seu director.

Para explorar esta funcionalidade, toque em definições, e de seguida em Siri e pesquisa.

Lá pode encontrar as últimas tarefas que realizou no seu equipamento e a opção todos os atalhos, que mostra todas as opções disponíveis. Basta tocar numa opção e dizer a palavra chave que quer que lhe fique associada.

No entanto, e para além da Siri, a grande mais valia desta nova funcionalidade está presente na aplicação atalhos, que infelizmente não foi disponibilizada durante o período de testes do Ios 12.

Esta aplicação poderá ser descarregada na Appstore e irá permitir criar um conjunto vastíssimo de automatismos.

Tempo de ecrã.

Esta nova ferramenta do Ios 12 pode ser extremamente útil para quem tem crianças em casa que utilizam o equipamento, ou para os adultos que sentem que estão muitas horas agarrados ao Smartphone ou ao Tablet, e gostariam de se disciplinar.

O tempo de ecrã permite várias coisas:
ul>

  • Saber quanto tempo passa a usar cada aplicação: Redes sociais, jogos e outros;
  • Definir um limite de tempo para cada aplicação. O programa avisa quando estiver a chegar ao fim esse período, e para continuar a usar a aplicação, vai precisar de ir ao tempo de ecrã acrescentar mais algum tempo;
  • Definir um código para aceder e alterar tempo no ecrã. Essa funcionalidade é muito útil se tiver crianças a usar o dispositivo, que assim não vão conseguir mexer no tempo que você estebelecer;
  • Definir um tempo de pausa em que está longe do ecrã. nesse período apenas vai poder receber e efectuar chamadas, e usar as aplicações que você tiver definido;

    Para aceder a esta ferramenta, toque em definições, e tempo de ecrã.

    Na primeira vez que aceder irá aparecer uma página com várias informações que deve ler com atenção e quando tiver lido toque em continuar.

    De seguida terá de dizer se o equipamento é seu ou se é de uma criança.

    Se activar esta aplicação, sempre que tocar em definições e tempo de ecrã, vai aparecer-lhe um resumo de utilização que pode abrir para ver os detalhes, o tempo de pausa, o limite de aplicações, as aplicações permitidas durante o tempo de pausa, o bloqueio de conteúdo inadequado, o código para o tempo de ecrã que caso o equipamento seja de um adulto não é obrigatório, e pode finalmente desactivar o tempo de ecrã.

    Os relatórios são diários e semanais.

    Tradutor.

    De facto a siri já tinha a capacidade de traduzir frases, mas a grande novidade é que agora já está contemplado o idioma português.

    Basta dizer a palavra traduzir, seguido da frase, e a Siri perguntar-lhe-á para que idioma pretende traduzir a respectiva.

    Ligar e desligar a lanterna.

    Antigamente ela podia ser activada através da central de controlo. Agora por defeito para ligar ou desligar a Lanterna deve utilizar a Siri.

    Neste caso basta dizer ligar ou desligar a lanterna.

    Caso queira que a lanterna continue a aparecer na central de controlo como sucedia antes, proceda da seguinte forma:

    Toque em definições e de seguida em central de controlo.

    De seguida toque em personalizar controlos.

    Aí vai surgir-lhe uma lista com várias ferramentas que pode marcar ou desmarcar, consoante pretenda que estejam ou não na central de Controlo. Uma dessas ferramentas é precisamente a Lanterna, que como vimos por defeito vem desmarcada.

    Leitor de códigos QR Code.

    A função de leitura de códigos de barras já existe nativamente desde o Ios 11, mas estava de certa forma camuflada na aplicação câmara.

    Agora pode adicionar esta opção à central de controlo.

    O processo é em tudo idêntico àquele que usou para adicionar a lanterna.

    Toque em definições e de seguida em central de controlo.

    De seguida toque em personalizar controlos.

    Agora vão surgir vários itens que pode incluir na central de controlo, um deles é precisamente o leitor de códigos QR.

    Informação sobre o estado da bateria.

    Agora no Ios 12 a aplicação que permite ver o estado da bateria e as aplicações que estão a consumir mais energia deixou de ser beta, e passou a ser uma versão final definitiva.

    Para ver o estado da sua bateria, toque em definições e bateria, e poderá ver quais as aplicações que estão a gastar mais.

    Caso tenha estado muito tempo sem cobertura de rede, a aplicação informa quanta bateria se consumiu à procura de sinal.

    Pode consultar os resultados do último dia, bem como dos últimos 10 dias.

    Tocando na opção estado da bateria, poderá ver qual a capacidade da sua bateria. Caso o valor seja de 80 por cento ou menos, poderá pensar seriamente em substituí-la, pois já não estará a fornecer energia suficiente para que o equipamento possa ter um desempenho normal.

    Função não incomodar.

    Esta funcionalidade teve um pequeno acrescento, podendo agora fazer com que ele fique activo a partir da hora em que se deita.

    Em primeiro lugar deve definir qual a sua hora de deitar. Isso faz-se na aplicação relógio, onde existe um separador específico com esse nome.

    Uma vez definida a hora de deitar, toque em definições, não incomodar e marque a opção agendada.

    Agora vai encontrar uma opção que diz hora de deitar, que pode marcar ou desmarcar.

    Nesse local continua a existir o que já tínhamos anteriormente, ou seja, a possibilidade de escolher um entrevá-lo de tempo em que o Equipamento entra e sai automaticamente no modo não perturbe.

    Fita métrica.

    O Ios 12 traz uma ferramenta muito útil, que através da realidade aumentada permite fazer medições com muita precisão.

    A aplicação fita métrica está na pasta extras.

    Pode configurar a medição da fita métrica em metros ou imperial, sendo que por defeito ela está em metros.

    Se mesmo assim quiser explorar essa configuração, toque em definições, e fita métrica.

    Melhoria nos dados móveis.

    Para quem não está sempre com o equipamento ligado a uma rede Wifi, precisa de usar o cartão do seu telemóvel para se ligar à Internet, e tem um limite na utilização de dados, agora é mais fácil ver quanto é que está a gastar, uma vez que na opção dados móveis, as aplicações são listadas pela quantidade de dados consumidos, aparecendo assim em primeiro lugar as que consumiram mais dados móveis.

    Não precisa de fazer nada. Basta tocar em definições, dados móveis, e explorar a informação varrendo da esquerda para a direita.

    Melhoras na aplicação fotos.

    O Ios 12 promete melhorar o reconhecimento de fotos, informando inclusive aquelas que estão bem tiradas.

    Também é de realçar o facto de ser mais fácil e inteligente pesquisar fotos por categoria ou pelo local onde foram tiradas, o que pode ser sem dúvida muito útil.

    Outra novidade na aplicação fotos é a possibilidade de poder criar um link de partilha, que pode ser enviado a qualquer pessoa que assim descarrega facilmente as fotos que você quiser enviar, através de qualquer browser, seja no Smartphone ou Pc.

    Note-se no entanto que esse link tem sempre a validade de 30 dias, e não é possível alterar a sua duração.

    Melhorias no gravador.

    A aplicação dictaphone sofreu melhorias significativas:

    Agora permite guardar as gravações no Icloud ou noutros programas como por exemplo o Dropbox;

    Permite gravar num formato comprimido com menos qualidade mas ocupando igualmente menos espaço, ou gravar com a qualidade máxima sem perdas ocupando no entanto mais espaço;

    deixar as gravações apagadas algum tempo em quarentena até serem apagadas definitivamente: pode escolher deixá-las um dia, 7 dias, 30 dias, apagá-las imediatamente ou até impedir que as gravações sejam apagadas.

    Para aceder às configurações do Dictaphone toque em definições e de seguida em gravações.

    O dictaphone encontra-se por defeito na pasta extras, e a grande novidade é que agora também está disponível no Ipad, algo que não acontecia até aqui.

    Passwords.

    Esta é uma área em que o Ios 12 traz novidades interessantes tais como:

    Agora quando receber um código de activação por SMS vai surgir-lhe automaticamente um campo preenchido com o respectivo código. Estamos perante uma funcionalidade muito interessante, uma vez que ao serem enviados directamente para o seu telemóvel, os códigos por SMS são um método muitíssimo seguro e agora a sua utilização está bem mais facilitada;

    De notar que são cada vez mais as aplicações a usarem a autenticação por sms.

    Senhas acessíveis em qualquer aplicativo. Por exemplo pode usá-las no seu navegador: favorito (chrome ou Firefox), ao contrário de até aqui em que só estavam disponíveis no Safari;

    Possibilidade de integração com outras aplicações de passwords, como por exemplo o famoso 1password;

    Aviso de senhas reutilizadas. Útil para não repetir a mesma senha em mais do que um serviço;

    Facilidade em gerar senhas fortes;

    Outras novidades e alterações.

    Agora as mensagens SMS podem ser guardadas no Icloud;

    Aquilo que antigamente’ era a aplicação ibooks agora chama-se livros, e encontra-se redesenhada;

    Finalmente com o Ios 12 é possível registar 2 rostos no Face Id.

    Chamadas de grupo do Face Time que afinal foram só rumores.

    Para terminar, não podia deixar de vos falar de uma funcionalidade que chegou a ser anunciada pela própria Apple já para este Ios 12, e que para já ainda não está disponível.

    Falo das chamadas de grupo do Face Time. A Apple ainda chegou a disponibilizar algumas versões de teste desta funcionalidade, mas acabou por a retirar visto que ainda era demasiado instável.

    A Apple prometeu corrigir os problemas, mas não disse se esta funcionalidade seria disponibilizada ainda em próximos updates do Ios 12, ou se apenas será lançada numa nova versão do Ios.

    tutorial escrito por Filipe azevedo
    filipecanelas@gmail.com

    Última revisão. 13 de Setembro de 2018.

  • Categorias
    Aplicativos iPad iPhone iPod

    Tutorial do Lazarillo – Gps acessível para Iphone, Ipad e IPOD

    O Lazarillo gps acessível para cegos é uma aplicação gratuita que está disponível para IOS e Android, sendo que neste tutorial será abordada apenas a aplicação IOS.

    O Lazarillo permite:

    • Saber onde estamos em tempo real;
    • conhecer os locais de interesse que temos ao nosso redor, como por exemplo: Bancos, lojas, restaurantes, hotéis, unidades de saúde, estabelecimentos públicos, escolas, universidades, arte e entretenimento etc.
    • Ouvir em tempo real e de forma automática as ruas por onde vamos a passar, bem como os cruzamentos, seja se caminharmos a pé, de carro ou transporte público;
    • Definir uma rota específica, sendo que nessa situação o programa vai usar as aplicações de GPS que tenhamos instaladas no Iphone, como por exemplo o Google Maps ou o aplicativo mapas nativo no Iphone, entre outros.
    • Esta aplicação trabalha com base no gps e numa ligação à Internet, (wifi ou dados), e é sem dúvida uma ferramenta muito importante para a nossa autonomia e a nossa mobilidade.

    Executar o Lazarillo pela primeira vez.

    Quando executamos o Lazarillo pela primeira vez o programa pergunta se permitimos que ele aceda à localização. É altamente recomendável que responda afirmativamente.

    Outra questão que lhe vai ser feita é se permite que o Lazarillo lhe possa enviar notificações? A resposta fica ao seu critério.

    A parte mais importante na primeira execução da aplicação tem que ver com o registo.

    Infelizmente o programa só funciona se tivermos uma conta. Podemos aproveitar a nossa conta do Facebook, do google +, ou de outros serviços.

    Caso não queira associar alguma dessas contas terá de criar uma nova com base no seu e-mail.

    Finalmente existe também um tutorial, que acabei por não explorar, pelo que toquei na opção skip.

    Agora que iniciou o programa, vai verificar que existem 4 separadores: explore, favoritos, social e settings.

    Definições do Lazarillo.

    Antes de utilizar o Lazarillo, vale a pena dar uma volta pelas definições, bastando seleccionar o separador settings no menu principal do programa.

    Uma nota importante:
    Sempre que altere as configurações deve dar dois toques na opção save que se encontra na parte superior do ecrã, isto para que as mudanças tenham efeito.

    Este separador tem uma guia única, e podemos encontrar as seguintes definições:

    Volume, velocidade, voz utilizada.

    Como cada um destes parâmetros está apresentado em forma de selector, tem de varrer com o dedo para cima ou para baixo para alterar cada um destes 3 parâmetros.

    É importante referir que este programa tem voz própria independente do VoiceOver, e convém que ajuste as configurações ao seu gosto.

    Ainda dentro deste separador settings podemos ainda encontrar a unidade de medida, por defeito está em metros, portanto não mexi, e finalmente podemos encontrar o Category list layout, em que temos duas opções. As list, e as grid.

    Saber onde está e explorar ao seu redor

    Dentro do programa deve seleccionar o separador explorer.

    O Lazarillo informa-o onde se encontra e à medida que vai caminhando vai dizendo-lhe as ruas por onde vai a passar, os cruzamentos e alguns pontos de interesse.

    Apesar de a informação ser dada de forma automática, sempre que desejar saber onde está, pode tocar na opção que diz, obter endereço de localização.

    Se viajar de carro o programa informa o nome das ruas, e caso viaje a pé informa também os principais pontos de interesse que estão à sua volta.

    O programa consegue adivinhar se estamos a viajar de automóvel ou se estamos a caminhar a pé, e como já referido anteriormente não tem de fazer nada para que ele lhe comece a dar de forma automática estas informações.

    Caso não queiramos que o Lazarillo nos dê informações em tempo real podemos encontrar as opções: suspender navegação, e clicando novamente no mesmo botão volta a retomar a navegação.

    Se o modo de exploração estiver activo o programa dá as informações, se estiver inactivo o Lazarillo fica mudo.

    Varrendo da esquerda para a direita pode ver o que está ao seu redor, abrindo uma das seguintes 10 categorias:

    Transportes, bancos e caixas electrónicos, locais de saúde, locais de comida, loja, arte e entretenimento, pubs e discotecas, edifícios públicos, universidades e escolas, e hotéis.

    Pode ainda tocar na opção Filter categories in exploration., que permite marcar ou desmarcar alguns destes 10 itens. Por defeito eles encontram-se todos seleccionados.

    Fazer o rastreamento de lugares e definir rotas.

    Para pesquisar um local e definir uma rota, primeiro deve seleccionar o separador explorer e em seguida tocar na opção pesquisa.

    Aí pode digitar uma morada, uma loja, um serviço etc. como num vulgar programa de Gps.

    De seguida varra com um dedo da esquerda para a direita até à lista de resultados, e dê 2 toques no resultado que pretende.

    Uma vez seleccionado o resultado, temos várias opções.

    • Compartilhar local;
    • Adicionar aos favoritos;
    • E Informações sobre a morada e contactos se existirem;

    Continuando a varrer da esquerda para a direita vai encontrar as seguintes 4 opções:

    • Vá andando, que serve para definir a rota a pé.
    • Use o transporte público;
    • vá de carro;
    • e vá de Uber.

    Ao tocar numa destas quatro opções o programa vai perguntar-lhe qual a aplicação de GPS que pretende utilizar, mostrando-lhe uma lista com aquelas que estão instaladas no seu equipamento.

    Finalmente, saliento uma opção muito importante que aparece neste painel e que não está traduzida, e que se chama: Start Tracking this place, que significa rastreamento de lugar.
    Por defeito esta opção está desactivada. Se a marcar o programa vai-lhe informando qual a distância a que se encontra do local que pesquisou, e também diz a direcção que tem de tomar para lá chegar.

    Essa opção não dá informação tão detalhada como um programa de GPS, mas mesmo assim pode ser uma boa ajuda em conjunto com a bússola do equipamento, e por outro lado não obriga a abrir mais nenhuma aplicação adicional.
    Para marcar ou desmarcar esta opção basta dar dois toques sobre a mesma.

    Como obter o Lazarillo?

    Para descarregar esta aplicação pesquise por Lazarillo na Appstor, ou então
    clique directamente neste link da Appstor

    Notas finais:

    Apesar de no lobal a tradução estar muito confusa e algumas opções não estarem sequer traduzidas, o Lazarillo suporta o idioma Português de Portugal.

    Pese embora essa má tradução, pode dizer-se que os menus são bastante intuitivos e fáceis de utilizar.

    O GPS é usado mesmo quando a aplicação está a correr em segundo plano. Por um lado esse facto permite que possamos usar o Lazarillo com o ecrã bloqueado ou com outra aplicação aberta. No entanto convém estar ciente que esse processo consome bateria, e nesse sentido deve avaliar se vale ou não a pena ter o programa a funcionar em segundo plano.

    Caso verifique que o consumo de bateria é exagerado, pode fazer com que a aplicação funcione apenas quando estiver aberta. Para isso faça o seguinte:

    No ecrã principal do equipamento toque em definições, geral, actualizar em segundo plano. Lá vai encontrar todas as aplicações instaladas no seu equipamento, basta desmarcar aquelas que não sejam executadas em segundo plano.

    O Lazarillo propõem-se igualmente fornecer informações detalhadas sobre estabelecimentos e instituições que trabalhem com pessoas com deficiência visual, uma vez que ele está vinculado a uma plataforma web onde as instituições podem divulgar informações sobre: eventos, cursos, workshops e outros dados relevantes.

    A ideia passa por fazer com que o Lazarillo possa contribuir para melhorar a comunicação entre as pessoas com deficiência visual e as respectivas instituições,

    Este tutorial foi elaborado por Filipe Azevedo.
    filipecanelas@gmail.com

    Última revisão: 10 de Setembro de 2018.

    Categorias
    Acessibilidade iPad iPhone VoiceOver

    Novidades de acessibilidade no IOS 11.0

    Agora que finalmente chegou o IOS 11 para todos os utilizadores, deixo-lhe aqui uma lista de novidades relativamente à acessibilidade, para ficar a saber com o que pode
    contar quando decidir actualizar o seu dispositivo.
    Uma funcionalidade que certamente lhe vai ser muito útil é a lista de palavras erradas.
    Agora, quando estivermos num texto, podemos girar o rotor até onde diz palavras erradas e varrendo com o dedo para cima ou para baixo percorremos a lista de erros ortográficos
    presentes no texto, podendo corrigi-los logo ali.
    Esta opção aparece por defeito, não é necessário fazer qualquer configuração.
    Outra novidade é digitar na siri.
    A siri que todos nós conhecemos funciona por voz. No entanto agora com o IOS 11 é possível escrevermos em vez de falar. Isso pode ser útil para quem tiver alguma deficiência na
    fala, ou para quem não goste de estar em locais movimentados a falar para uma máquina.
    Deve escrever exactamente o mesmo texto como se estivesse a falar.
    Para activar esse recurso de escrever com a Siri o caminho é o seguinte:
    Tocar em definições, geral e acessibilidade.
    Dentro da acessibilidade tocar na opção Siri.
    Finalmente existe lá uma opção que diz digite para interagir com a Siri. Por defeito ela está desmarcada. Se a marcar a partir de agora sempre que chamar a Siri vai aparecer um
    campo de texto para escrever.
    O inconveniente é que se a opção digite para interagir com a Siri estiver marcada não pode falar. OU seja só pode estar uma função activa, ou a fala ou a escrita.
    Por falar na Siri ela agora conta com vozes melhoradas, uma voz masculina e outra feminina, ambas no idioma português Brasil.
    A vantagem é que podemos fazer com que estas vozes da Siri sejam também as vozes do Voice Over e consequentemente do sistema.
    Para explorar toque em definições, geral, acessibilidade, voice Over, e fala.
    No IOS 11 foram adicionados muitos efeitos nas mensagens.
    Mas para nós cegos, isso pode não ter muito interesse e podemos desactivar este recurso.
    Para isso, tocamos em definições, geral e acessibilidade.
    Lá tocamos em reduzir movimento.
    Depois temos lá a opção efeito nas mensagens que está marcado por defeito mas pode ser desmarcado.
    Relativamente ao Braille foi substancialmente melhorado o suporte para linhas Braille. Para quem utiliza estes equipamentos vai sentir uma melhora muito significativa sobre
    tudo no processo de escrita, mas também na leitura.
    Uma das novidades mais interessantes do Braille é o facto de agora podemos ver a lista de comandos disponíveis, acrescentar novos comandos e até alterar as combinações de
    teclas para cada comando.
    Para explorar essa funcionalidade toque em definições, geral acessibilidade, voice Over e Braille.
    Depois toque na última opção que é informação adicional.
    A seguir toque em comandos Braille, e tem os vários comandos disponíveis agrupados por categorias.
    Se quiser alterar um comando toque em cima do respectivo comando. Se preferir pode tocar em adicionar comando.
    Ainda no Braille podemos agora marcar ou desmarcar as opções mostrar estado geral e mostrar estado do texto.
    Para isso tocamos em definições, geral, acessibilidade, voice over, e braille.
    Lá tocamos em células de estado.
    No IOS 11 também foi melhorado o suporte para pdfs, permitindo agora navegar e ler: formulários, tabelas e listas.
    Um dos novos recursos da nova versão do IOS é a leitura de legendas, sobre tudo o facto de termos a possibilidade de elas serem lidas apenas em Braille, apenas em suporte de
    voz com o voice over, ou das duas maneiras de forma sincronizada.
    Quando estiver num vídeo pode girar o rotor até legendas multimédia e escolher a opção pretendida.
    Agora o Voice Over pode ajudar a perceber o conteúdo de uma imagem.
    Quando estiver em cima de uma imagem dê um toque com 3 dedos, e o Voice Over tenta descrever o que lá está.
    Essa opção já existia no IOS 10 nas fotografias, mas agora para além de ter sido aprimorada permite descrever qualquer imagem.
    Agora no Voice Over podemos alterar o pitch da voz.
    Para isso toque em definições, geral, acessibilidade, voice over e fala.
    Agora na verbosidade do Voice Over existem mais opções.
    Pontuações, modo de leitura de tabelas, e legendagem.
    Aqueles que usam o teclado nativo do Iphone e a previsão de palavras vão poder ter à sua disposição uma lista maior de previsões para que possam escrever mais facilmente
    palavras inteiras.
    Embora não tendo directamente que ver com a acessibilidade, é bom referir que a central de controlo está muito melhor. Agora podemos adicionar ou remover itens à central de
    controlo.
    Vale a pena explorar, tocando em definições, central de controlo, e perceber como a podemos personalizar ao nosso gosto.
    Outro recurso importante é a gravação de ecrã.
    Esta ferramenta é útil para muitas coisas, por exemplo para pedir ajuda a alguém.
    Gravando o ecrã, vai gerar um ficheiro de som e imagem em que a pessoa vai perceber tudo o que você fez no Iphone, e as mensagens que o equipamento deu.
    Assim escusa de estar a dizer que mensagens de erro o equipamento dá. E a vantagem é que isto permite captar o som do ecrã mas também do microfone, o que permite gravar também
    o som do Voice Over.
    Uma mudança muito importante prende-se com a forma de apagar emails, sobre tudo para quem utiliza a função acções no rotor.
    Antigamente, quando estávamos em cima de um mail bastava varrer uma vez de baixo para cima até aparecer a opção apagar, e dar 2 toques com um dedo.
    Agora temos uma ligeira diferença.
    Vamos imaginar que estamos numa lista com 10 mensagens. Na primeira mensagem o procedimento mantêm-se. A diferença está na forma de apagar as outras mensagens, já que como o
    rotor das acções vai ficar sempre na opção apagar. Por isso, nas próximas mensagens basta dar 2 toques com 1 dedo não precisando de varrer debaixo para cima.
    Duas notas importantes sobre esta função.
    Se não quiser apagar uma das mensagens tem de varrer com o dedo de cima para baixo até ouvir a opção abrir pré-definido.
    No caso de ter as conversações organizadas por tema, o rotor só fica posicionado na opção apagar caso a lista seja composta por conversações niformes.
    Ou seja: Se estiver a percorrer uma lista em que as conversaçõs têm apenas uma mensagem cada o rotor fica sempre na posição de apagar. A partir do momento em que aparece uma
    conversação com mais do que uma mensagem o rotor volta à posição prpé-definida.
    O mesmo acontece se estiver a percorrer uma lista de conversações com várias mensagens cada, e aparecer uma conversação com uma única mensagem.
    Uma outra pequena alteração do IOS 11 tem que ver com a movimentação e organização de icons.
    O processo é exactamente o mesmo do IOS 10,, só que, para iniciar o modo de edição temos de estar em cima de um icon, dar 2 toques com um dedo e deixar ficar o dedo no segundo
    toque.
    A partir daí pode fazer como fazia no IOS 10.
    Este processo para mim é melhor porque evita que o Iphone esteja sempre anunciar acções disponíveis quando estamos posicionados em cima de qualquer icon, como acontecia
    antigamente.
    Na vertente da baixa visão temos também várias melhorias, que convém frisar não foram testadas, apenas me baseio no que li nos sites de referência.
    Foi aprimorado o tipo de tamanho. O texto agora pode crescer para tamanhos maiores, e as interfaces das aplicações adaptam-se para acomodarem esses tamanhos.
    Cores invertidas redesenhadas: ao usar a opção Inverter cores, o conteúdo multimédia e as imagens não serão invertidos com o resto do ecrã, tornando-os assim mais fáceis de
    visualizar
    Finalmente deixo alguns erros encontrados nas versões beta e que infelizmente tudo indica que constarão nesta primeira versão..
    Muita atenção à app mensagens.
    Quando apaga uma mensagem, ela continua na lista de mensagens.
    Mas isso supostamente é um erro do Voice Over porque se fechar a aplicação e voltar a abrir a mensagem já tem desaparecido.
    a situação complicada neste caso é que se apagar duas vezes a mesma mensagem está a apagar a mensagem seguinte. Muito cuidado com isso. Apague só uma vez, mesmo que a mensagem
    não tenha desaparecido da lista.
    Agora que já sabe com o que pode contar, a opção de actualizar é sua.
    Atenção porque a qualquer momento pode deixar de poder instalar novamente o IOS 10.

    Categorias
    Aplicativos iPad iPhone iPod

    Viaopta nav – uma aplicação concebida a pensar na população deficiente visual e que apresenta um grande auxílio à navegação.

    O Viaopta nav é uma aplicação totalmente acessível e pode ser uma grande ajuda para todos aqueles que gostam de caminhar e saber sempre o que está à sua volta.
    Esta aplicação permite Usar o GPs do telemóvel para definir trajectos, mas o grande diferencial é que todos os percursos são calculados com base no caminho pedestre. Ou seja, este programa é indicado sobre tudo para quem anda a pé, uma vez que não substitui as outras aplicações de gps como por exemplo o googlemaps, que obviamente apresentam funções muito mais completas e complexas.
    No entanto o ViaOpta nav é uma solução simples, muito acessível, intuitiva e muito fácil de utilizar, e que permite definirmos os percursos para as nossas caminhadas, saber sempre onde estamos, e conhecer tudo aquilo que nos rodeia.
    Quando abrimos a aplicação, depois das perguntas habituais, se permitimos que ele envie notificações, e se permitimos que ele aceda à nossa localização, temos 4 opções no menu inicial.
    As configurações, onde não alterei nada, os locais favoritos, que tal como o nome indica guarda os locais que nós adicionarmos, novo endereço, que permite inserir por exemplo a morada para onde queremos ir, e a localização. Se tocarmos em localização o programa informa que vai procurar e pouco tempo depois encontra olocal onde nos encontramos, e informa a precisão de erro.
    Ele é muito intuitivo. Quando encontramos a localização podemos tocar no botão acção, onde é possível adicioná-la aos favoritos e partilhá-la, e também temos um botão que diz explorar em redor, que tal como o nome sugere permite ver o que existe perto do local onde estamos.
    Essa parte do programa é muito interessante, porque a informação está bem organizada. Temos categorias como a alimentação, acessibilidade, transportes, turismo e outras.
    Existem também subcategorias. Por exemplo ao tocarmos em em alimentação podemos encontrar bares, cafés, restaurantes, confeitarias etc.
    Na subcategoria acessibilidade podemos encontrar as casas de banho públicas, as praças de táxi e muitas outras informações, é só explorar as categorias e as subcategorias!
    PARA definirmos um percurso, basta que no menu inicial do viaopta nav escolham a opção novo endereço, e depois de digitarem a morada e o programa a encontrar, recebemos a pergunta. Que queremos fazer? Guardar, ir para ou cancelar.
    Se tocarmos em ir para ele não mostra logo o percurso, isto porque se desejarmos podemos introduzir um ponto intermédio.
    Assim sendo, para ficarmos a saber o percurso temos de tocar na opção que diz recapitulação do percurso.
    A informação do trajecto é muito detalhada, ele informa até os cruzamentos e a distância entre cada ponto.
    Se quiserem receber informações durante a caminhada toquem em iniciar navegação. No entanto, mesmo que não toquem nessa opção, ao tocarem em recapitulação do percurso ele informa logo o detalhe do mesmo.
    Aqui fica esta aplicação muito interessante, perfeita e completamente acessível, e que nos pode dar um excelente contributo na navegação e exploração de locais.
    Para descarregarem esta aplicação basta pesquisarem na Appstore por opta nav. É o primeiro resultado que aparece. Depois de instalarem a App, o nome com que ela vai ficar é exactamente viaopta nav.
    A aplicação é inteiramente gratuita e por curiosidade está também disponível para a plataforma android.

    Categorias
    Sem categoria

    Pastas inteligentes da aplicação Mail do ios

    Quem tem iphones ou Ipads, e usa o aplicativo nativo do mail, tem ao seu dispor uma funcionalidade que pode ser interessante para melhor organizar as mensagens.
    No ecrã principal da aplicação mail, tocando na opção editar, podemos marcar ou desmarcar um conjunto de pastas inteligentes que nos podem ser muito úteis.
    Varrendo da esquerda para a direita encontramos primeiro as pastas correspondentes ao nome das contas que temos configuradas, e de seguida as tais pastas inteligentes, a saber:
    Vip, que armazena as mensagens provenientes de endereços que tenhamos colocado na lista vip.
    A propósito, para que possa colocar um endereço na lista vip, poderá proceder do seguinte modo:
    Abra uma mensagem que tenha sido enviada por esse contacto;
    No topo do ecrã surge uma opção que diz o nome do contacto seguido da palavra endereço. Dê 2 toques nessa opção.
    Finalmente varrendo da esquerda para a direita surgirá a opção adicionar a vip.
    Depois da pasta vip encontramos a pasta assinaladas.
    De seguida a pasta Por ler.
    Depois encontramos uma outra pasta muito interessante chamada para ou CC, que permite juntar as mensagens que foram enviadas para si, mas também com o conhecimento de mais alguém.
    A seguir encontramos a pasta Anexos, onde vão todas as mensagens que contêm anexos.
    Depois encontramos a pasta notificações, que lhe permite saber quando o destinatário responder à sua mensagem.
    Recordo que quando está a compor uma mensagem, existe um botão que se chama notifique-me. Se activar essa opção, será notificado quando o respectivo destinatário tiver respondido à mensagem.
    A pasta seguinte chama-se hoje.
    Depois temos os rascunhos, correio enviado, e todo o lixo.
    Ao passar por cada pasta o VoiceOver informa se está marcado ou desmarcada. Para alterar o status basta dar 2 toques.
    Nota importante:
    Estas pastas inteligentes são apenas atalhos e não pastas de armazenamento, pelo que se apagar uma mensagem da sua caixa de entrada, a mesma é também eliminada da pasta inteligente respectiva.

    Categorias
    Aplicativos

    Breve tutorial do Ariadne Gps.Ao contrário do que o nome poderá à partida sugerir, o Ariadne não é propriamente um programa de gps, mas é sobre tudo uma aplicação de localização e orientação, que mesmo assim é muito útil para nós cegos, isto pese embora o facto de ser paga. Esta aplicação tem 3 grandes funcionalidades. A primeira permite-lhe saber a qualquer momento onde está, com um detalhe tão grande que no caso de uma cidade a informação pode chegar ao pormenor do número da porta. O grande diferencial do Ariadne é que vai usar não só o gps como também o wifi e a célula do seu operador de telemóvel. A segunda principal funcionalidade são os favoritos. Ao adicionar um local, pode por exemplo dizer ao programa que lhe dê um alerta sonoro e vibratório quando estiver perto do respectivo favorito. Esta funcionalidade é muito útil por exemplo para quem viaja frequentemente de autocarro. Ao adicionar a coordenada de uma determinada paragem aos favoritos, cada vez que vier no autocarro, o equipamento avisa-o quando tiver de sair. A terceira funcionalidade interessante é a exploração ao redor. Enquanto vamos arrastando o dedo pelo iphone, o programa vai-nos informando-o do nome das ruas que estão à nossa volta, o que nos permite ter uma nução muito mais exacta do espaço que nos rodeia. Esta aplicação informa ainda a velocidade em quilómetros por hora quando vamos a viajar, e também a altitude a que nos encontramos em relação ao nível do mar. O programa é constituído por 4 separadores: Home, lista de favoritos, Ajustes e informação sobre o programa. Sempre que iniciamos o programa ficamos posicionados no separador home. Varrendo da esquerda para a direita podemos encontrar estas opções: Onde estou. É talvez a principal função do Ariadne; Iniciar monitorização. Se selecionar esta opção ele vai fornecendo informações enquanto viaja. Eu pessoalmente não uso, mas pode experimentar. Para parar a monitorização, terá de tocar no mesmo botão, sendo que neste caso ele dirá interromper monitorização. Continuando a varrer surge o botão adicionar favorito. Ao adicionar um favorito recomendo que na descrição inclua algo que o identifique bem, por exemplo trabalho, casa etc. No próximo elemento o programa informa qual é o favorito mais próximo e no seguinte a que distância se encontra do mesmo. Nos elementos seguintes poderá verificar respectivamente o sentido da marcha, a velocidade em Quilómetros, a precisão horizontal, a altitude, a precisão vertical, se a rede móvel está disponível, se o gps também está disponível, e se o servidor responde. Finalmente ainda no separador home temos a opção explorar em redor que como anteriormente referido permite-lhe arrastar o dedo pelo iphone e ouvir as ruas que estão à sua volta, e a opção explorar zona que permite digitarmos umas coordenadas gps explorando assim outro local diferente. Nota importante: Na exploração em redor não existe botão de retrocesso. Como tal, para voltar ao separador inicial terá de abanar o iphone. Passemos agora para o terceiro separador (ajustes), que tem configurações muito interessantes. Varrendo da esquerda para a direita recomendo tocar no segundo elemento que se chama gestão de favoritos. Aqui podemos aceder a várias configurações. Por exemplo tocando no quinto elemento que se chama distância para os avisos. Esta opção é muito importante porque permite-nos definir a quantos metros queremos ser avisados antes de chegar a um dos locais favoritos. Podemos escolher: 10, 20, 30, 40, 50, 75, 100, 125, 150, 175, 200, 250, 500 metros, 1 quilómetro, 2 quilómetros ou até mesmo 5 quilómetros Noutra opção chamada frequência de avisos podemos escolher: 5, 10, 20, 30, 60 120 ou 180 segundos. Finalmente, ainda na gestão dos favoritos, podemos marcar ou desmarcar o alerta vibratório para quando chegarmos a um local favorito, definir o som que queremos ouvir, e se queremos ou não a repetição do aviso sonoro. Retrocedendo na gestão dos favoritos e voltando ao ecrã inicial do separador ajustes, podemos entrar na opção dispositivo que também apresenta configurações interessantes. O primeiro elemento que nos vai surgir é em segundo plano, que pode estar activado ou desactivado. Caso decida activar essa opção, mesmo que abra outra aplicação no seu equipamento o Ariadne vai continuar a correr, podendo apena ser encerrado no selector de aplicações. O elemento seguinte é sons, que também pode estar activado ou desactivado. De seguida temos a opção bloqueio de ecrã, que também se active ou desactiva, sendo que caso esteja activa o Ariadne vai continuar a funcionar mesmo com o ecrã do equipamento bloqueado. No separador ajustes são estas as principais configurações que podemos alterar a gosto. Finalmente falo do separador lista de favoritos. Varrendo da esquerda para a direita a primeira opção que surge é editar, e tal como o nome sugere permite modificar ou apagar um favorito. O elemento seguinte chama-se acções, e dentro dele contém as seguintes opções: Gestão de favoritos, opção já esmiuçada anteriormente, ativar todos, partilhar todos, eliminar todos, criar favorito e importar do Loadstone. Este separador contém mais 3 subseparadores, a saber: Todos, onde pode ver a lista de todos os favoritos, personalizados, onde pode consultar a lista dos favoritos personalizados, e finalmente activos. Este separador é particularmente importante porque aqui pode activar ou desativar favoritos. Agora já não tem desculpa para andar perdido!

    Ao contrário do que o nome poderá à partida sugerir, o Ariadne não é propriamente um programa de gps, mas é sobre tudo uma aplicação de localização e orientação, que mesmo assim é muito útil para nós cegos, isto pese embora o facto de ser paga.
    Esta aplicação tem 3 grandes funcionalidades.
    A primeira permite-lhe saber a qualquer momento onde está, com um detalhe tão grande que no caso de uma cidade a informação pode chegar ao pormenor do número da porta. O grande diferencial do Ariadne é que vai usar não só o gps como também o wifi e a célula do seu operador de telemóvel.
    A segunda principal funcionalidade são os favoritos. Ao adicionar um local, pode por exemplo dizer ao programa que lhe dê um alerta sonoro e vibratório quando estiver perto do respectivo favorito.
    Esta funcionalidade é muito útil por exemplo para quem viaja frequentemente de autocarro. Ao adicionar a coordenada de uma determinada paragem aos favoritos, cada vez que vier no autocarro, o equipamento avisa-o quando tiver de sair.
    A terceira funcionalidade interessante é a exploração ao redor. Enquanto vamos arrastando o dedo pelo iphone, o programa vai-nos informando-o do nome das ruas que estão à nossa volta, o que nos permite ter uma nução muito mais exacta do espaço que nos rodeia.
    Esta aplicação informa ainda a velocidade em quilómetros por hora quando vamos a viajar, e também a altitude a que nos encontramos em relação ao nível do mar.
    O programa é constituído por 4 separadores:
    Home, lista de favoritos, Ajustes e informação sobre o programa.
    Sempre que iniciamos o programa ficamos posicionados no separador home.
    Varrendo da esquerda para a direita podemos encontrar estas opções:
    Onde estou. É talvez a principal função do Ariadne;
    Iniciar monitorização. Se selecionar esta opção ele vai fornecendo informações enquanto viaja. Eu pessoalmente não uso, mas pode experimentar. Para parar a monitorização, terá de tocar no mesmo botão, sendo que neste caso ele dirá interromper monitorização.
    Continuando a varrer surge o botão adicionar favorito.
    Ao adicionar um favorito recomendo que na descrição inclua algo que o identifique bem, por exemplo trabalho, casa etc.
    No próximo elemento o programa informa qual é o favorito mais próximo e no seguinte a que distância se encontra do mesmo.
    Nos elementos seguintes poderá verificar respectivamente o sentido da marcha, a velocidade em Quilómetros, a precisão horizontal, a altitude, a precisão vertical, se a rede móvel está disponível, se o gps também está disponível, e se o servidor responde.
    Finalmente ainda no separador home temos a opção explorar em redor que como anteriormente referido permite-lhe arrastar o dedo pelo iphone e ouvir as ruas que estão à sua volta, e a opção explorar zona que permite digitarmos umas coordenadas gps explorando assim outro local diferente.
    Nota importante: Na exploração em redor não existe botão de retrocesso. Como tal, para voltar ao separador inicial terá de abanar o iphone.
    Passemos agora para o terceiro separador (ajustes), que tem configurações muito interessantes.
    Varrendo da esquerda para a direita recomendo tocar no segundo elemento que se chama gestão de favoritos.
    Aqui podemos aceder a várias configurações.
    Por exemplo tocando no quinto elemento que se chama distância para os avisos. Esta opção é muito importante porque permite-nos definir a quantos metros queremos ser avisados antes de chegar a um dos locais favoritos.
    Podemos escolher: 10, 20, 30, 40, 50, 75, 100, 125, 150, 175, 200, 250, 500 metros, 1 quilómetro, 2 quilómetros ou até mesmo 5 quilómetros
    Noutra opção chamada frequência de avisos podemos escolher:
    5, 10, 20, 30, 60 120 ou 180 segundos.
    Finalmente, ainda na gestão dos favoritos, podemos marcar ou desmarcar o alerta vibratório para quando chegarmos a um local favorito, definir o som que queremos ouvir, e se queremos ou não a repetição do aviso sonoro.
    Retrocedendo na gestão dos favoritos e voltando ao ecrã inicial do separador ajustes, podemos entrar na opção dispositivo que também apresenta configurações interessantes.
    O primeiro elemento que nos vai surgir é em segundo plano, que pode estar activado ou desactivado. Caso decida activar essa opção, mesmo que abra outra aplicação no seu equipamento o Ariadne vai continuar a correr, podendo apena ser encerrado no selector de aplicações.
    O elemento seguinte é sons, que também pode estar activado ou desactivado.
    De seguida temos a opção bloqueio de ecrã, que também se active ou desactiva, sendo que caso esteja activa o Ariadne vai continuar a funcionar mesmo com o ecrã do equipamento bloqueado.
    No separador ajustes são estas as principais configurações que podemos alterar a gosto.
    Finalmente falo do separador lista de favoritos.
    Varrendo da esquerda para a direita a primeira opção que surge é editar, e tal como o nome sugere permite modificar ou apagar um favorito.
    O elemento seguinte chama-se acções, e dentro dele contém as seguintes opções:
    Gestão de favoritos, opção já esmiuçada anteriormente, ativar todos, partilhar todos, eliminar todos, criar favorito e importar do Loadstone.
    Este separador contém mais 3 subseparadores, a saber:
    Todos, onde pode ver a lista de todos os favoritos, personalizados, onde pode consultar a lista dos favoritos personalizados, e finalmente activos. Este separador é particularmente importante porque aqui pode activar ou desativar favoritos.
    Agora já não tem desculpa para andar perdido!

    Categorias
    Aplicativos

    Breve tutorial do Googlemaps para Ios

    O googlemaps é um dos programas de gps mais utilizados no mundo, não só por ser gratuito, mas sobre tudo porque se trata de uma ferramenta muito completa e fiável, que é capaz de agregar e combinar um percurso de carro, a pé, de bicicleta, e em muitas cidades junta-lhe a cereja em cima do bolo que são os transportes públicos: (autocarro, metro, comboio e barco).
    Neste pequeno texto vamos abordar a aplicação para IOS, que é acessível com o VoiceOver. O principal objectivo passa por deixar algumas nuções sobre como usar o googlemaps, e fazer com que esta aplicação lhe seja útil nas suas viagens.
    1. Introdução e pré-requisitos.
    Quando abrem o googlemaps, ele pede para adicionarem uma conta Google. Não é obrigatório, mas não perdem nada em fazê-lo.
    Sem uma conta Google associada podem tão somente pesquisar trajectos. Se associarem o vosso endereço ao googlemaps vão poder, para além desta funcionalidade adicionar locais aos favoritos e guardar mapas offline.
    caso não queiram adicionar nenhuma conta nessa altura podem fazê-lo a qualquer momento. (Para ver como proceder consulte o ponto 7 deste documento).
    2. Configuração e ecrã inicial.
    O programa vai perguntar-lhe se permite que ele aceda à sua localização. Sinceramente, tratando-se de uma aplicação de gps, acho que faz todo o sentido que aceitem essa solicitação.
    Neste cenário, imaginem que adicionam o local da vossa casa aos favoritos, basta tocar nesse favorito e automaticamente o iphone define uma rota do ponto onde estão para a vossa casa. Com a vantagem de poderem ficar a conhecer o percurso tanto de Carro, a pé ou de transportes públicos.
    Nota: Para saber como adicionar e posteriormente aceder à lista de favoritos, deve consultar os pontos 5 e 6 deste documento.
    Depois destas configurações iniciais, e dora a vante sempre que iniciarem a aplicação terão as seguintes opções no ecrã principal:
    Menu, consulta, pesquisa por voz, entrar no modo de bússola e direcções.
    3. Realizar uma pesquisa.
    Para pesquisarem um local toquem em consulta, digitem o nome e toquem em pesquisar.
    Como vimos o programa tem também um modo de pesquisa de voz. É uma funcionalidade que funciona de uma forma extraordinária com um excelente reconhecimento, creio até melhor do que o próprio ditado do iphone, sendo por isso uma excelente alternativa.
    Ao tocarem nesta opção ouvirão um sinal sonoro. De seguida devem ditar o que pretendem pesquisar, e não precisam de fazer mais nada. Quando acabarem de falar o programa interpreta que terminaram o ditado e automaticamente faz a pesquisa.
    Atenção que a primeira vez que tocarem em pesquisa por voz, o programa vai perguntar-vos se podem aceder ao microfone, naturalmente devem responder que sim.
    Relativamente aos termos de pesquisa tanto pode ser um restaurante, uma instituição, uma empresa, outra entidade, ou obviamente uma rua.
    Depois de fazerem a pesquisa podem explorar os resultados varrendo da esquerda para a direita.
    Quando encontrarem no resultado pretendido devem dar 2 toques.
    Para calcularem o trajecto para aquele local, devem de seguida varrer para a direita até ouvirem direcções para o local que pesquisaram e darem novamente 2 toques.´
    Agora o programa vai dar-vos várias opções de trajecto, bastando darem 2 toques na opção pretendida.
    Atenção que depois de escolherem o trajecto da lista, o programa ainda não vos vai apresentar o detalhe do mesmo. Terão de varrer novamente da esquerda para a direita até ouvirem novamente o trajecto, e aí sim dando 2 toques vão poder aceder ao detalhe do itinerário em questão.
    São de facto alguns passos mas vale bem a pena o esforço, até porque são operações muito repetitivas e intuitivas, mas que podem ser facilitadas com a utilização dos favoritos.
    Se fizerem uma pesquisa muito genérica, e o programa devolver vários resultados, os respectivos não vão aparecer logo, surgindo em vez disso duas opções adicionais: Listar resultados e filtros.
    Nota importante.
    Como já descrito no início, existem 3 modos de percurso: caminhada, modo trânsito, que representa os transportes públicos e modo de condução.
    Os primeiros resultados que o googlemaps lhe vai apresentar serão calculados com base no modo de percurso que você tiver utilizado anteriormente. No entanto nesse mesmo ecrã onde o itinerário lhe é apresentado, pode mudar o modo de percurso preferencial. Basta procurar o topo do ecrã e varrer da esquerda para a direita, visto serem logo as primeiras opções que surgem.
    A descrição do itinerário é muito completa e perfeitamente acessível.
    Por exemplo, se for um itinerário baseado nos transportes públicos, o programa vai informar qual a distância apé até chegar ao local onde tem de apanhar o transporte, quantos e que tipo de transportes terá de apanhar, caso tenha necessidade de fazer transbordo vai dizer-lhe a paragem que tem de sair, e qual o próximo transporte, a distância que tem de andar apé caso tenha de caminhar até outra paragem, e finalmente quanto tempo demora apé entre a última paragem e o local de destino.
    O programa é tão completo que até lhe diz o preço de cada transporte, e permite escolher o dia e hora da viagem.
    Caso não queira escolher obviamente serão usadas as data e hora actuais.
    à medida que vai navegando pelos diferentes itens pode ir tocando em cada um deles para saber mais detalhes. Por exemplo se lhe for indicada uma paragem para fazer transbordo, pode tocar nessa paragem e saber que linhas de autocarros param na respectiva.
    Se quiser ser guiado por voz enquanto faz o percurso, opção particularmente útil no modo de caminhada ou no modo de condução, mas que também pode ser usada no modo de trânsito (transportes públicos), terá de tocar na opção iniciar navegação, que também aparece na mesma página onde pode ver os detalhes do trajecto.
    4. Definir local de origem.
    Até agora vimos como escolher um local de destino, ou seja para onde queremos ir.
    Importa agora vermos como escolher o local de origem, isto é, de onde queremos ir.
    Se não escolhermos nada, o googlemaps vai interpretar que o nosso local de origem é a localização actual, definindo portanto o trajecto desde o ponto em que estamos actualmente até ao local que nós pesquisamos.
    Acredito sinceramente que essa situação aplica-se na grande generlidade dos casos em que usamos o Googlemaps, no entanto pode acontecer que queiramos ver um percurso em que cujo o nosso ponto de partida não coincide com a nossa localização actual.
    Neste caso, para alterar o ponto de partida deve proceder da seguinte forma:
    4.1 Na página principal toque na opção direcções.
    4.2 Vá varrendo da esquerda para a direita até à opção a minha localização, e dê 2 toques.
    4.3 Aí poderá definir então qual é o ponto de partida, sendo que se assim o desejar o recurso de pesquisa de voz está também disponível.
    4.4 Uma vez introduzido o local, vão aparecer-lhe os resultados da busca, terá de tocar no pretendido.
    4.5 Agora que já escolheu o local de partida, terá de varrer novamente da esquerda para a direita até seleccionar destino, e repetir os mesmos passos descritos no ponto anterior.
    5. Adicionar um local aos favoritos.
    Vamos partir do princípio que pretende adicionar a Assemblea da república de portugal aos favoritos.
    Os passos são os seguintes.
    5.1 No ecrã inicial tocar no botão consulta, digitar assembleia da república Portugal e tocar em pesquisar.
    5.2 Varrendo da esquerda para a direita irá encontrar neste caso Assembleia da república Lisboa. Ou seja, quando vir o resultado do lugar que pretende deve dar 2 toques nesse resultado.
    5.3 Varrendo da esquerda para a direita vai encontrar um botão que diz direcções para Assembleia da república. Esse seria o botão que como vimos atraz tocaria caso quisesse conhecer o percurso para o local em causa. Mas neste caso não vai fazer nada com esse botão, mas sim varrer mais uma vez para a direita, e o leitor de ecrã irá ler-lhe o nome do local apenas.
    é aí que deve dar 2 toques.
    5.4 Agora varrendo da esquerda para a direita vai aparecer-lhe um botão que diz guardar, no qual deve dar 2 toques, ficando nesse momento guardado o favorito.
    6. Aceder aos locais favoritos.
    Para aceder à lista com os locais que guardou nos seus favoritos os passos são os seguintes:
    6.1 Na página principal que surge quando abre o Googlemaps, toque na opção menu.
    6.2 Varrendo da esquerda para a direita vai aparecer-lhe uma opção chamada locais favoritos. Basta dar 2 toques e acede automaticamente à lista de locais guardados.
    7. Como Iniciar sessão na conta google depois da primeira inicialização da aplicação.
    Como referido no ponto 1, na primeira vez que iniciar o Googlemaps, vai-lhe ser solicitado que introduza o seu endereço do Gmail, bem como a password.
    No entanto, e caso não queira introduzir nessa altura, pode a qualquer momento iniciar sessão com a sua conta.
    Os procedimentos são os seguintes:
    7.1 Na página principal do googlemaps escolha a opção menu.
    7.2. Varrendo daesquerda para a direita vai encontrar a opção iniciar sessão.
    Finalmente surgirá a janela para introduzir as suas credenciais.
    8. Trocar ponto de partida e destino.
    Na mesma janela onde são apresentados os resultados da pesquisa que efectuamos, existe um botão chamado alterar ponto de partida e destino.
    Tal como o nome sugere, esse botão inverte o percurso. Isto é particularmente útil quando queremos viajar para um determinado local, e queremos saber qual é o trajecto que temos de tomar para fazer o caminho de volta, ou para saber os horários dos transportes públicos para regressarmos ao ponto de onde partimos.
    Reitero que este botão não aparece quando já estamos a ver os detalhes do percurso, mas sim quando ainda estamos na lista com as várias alternativas disponíveis.
    E com esta dica espero que a partir de agora usem e abusem desta ferramenta que de facto é muito útil.

    Categorias
    Mac Sem categoria

    Função Mail drop do seu mac a forma mais fácil de enviar arquivos gigantes

    É sabido que existem imensos serviços que possibilitam o envio de ficheiros grandes por e-mail.
    O wetransfer, o novo sapo transfer, são interfaces acessíveis e relativamente simples que têm a finalidade de permitir o upload de ficheiros, e que disponibilizam um link para download que pode ser enviado por e-mail.
    Mas os utilizadores de Mac têm a tarefa ainda mais facilitada.
    Com o serviço mail drop basta anexar um ficheiro e enviar. Seja ele pequeno ou grande.
    Se o ficheiro que anexamos ao e-mail for pequeno ele envia imediatamente, se for grande o computador avisa-nos desse facto e pergunta se queremos enviá-lo através do Mail drop.
    Se respondermos que sim, o ficheiro é enviado para os servidores da Apple.
    Fácil assim!
    Agora se o destinatário do mail for um utilizador mac, vai receber o mail e o ficheiro normalmente como se fosse um anexo mais pequeno. Se o destinatário for utilizador de outros sistemas operativos como por exemplo: Windows, Linux, ios, android etc, vai receber um mail com o link para fazer o download do ficheiro.
    A desvantagem do Mail drop é que o ficheiro fica disponível para download apenas durante uma semana.
    Aqui fica uma forma mais simples de enviar ficheiros grandes em que não é necessário aceder a qualquer site, ou a qualquer aplicação externa.
    Este é um exemplo de como a genialidade pode fazer com que sejam criados sistemas e funcionalidades incrivelmente simples.

    Categorias
    Acessibilidade iPad iPhone VoiceOver

    Primeiras impressões do ios 8.3

    A grande novidade da versão ios 8.3 é sem dúvida a tão almejada chegada da Siri em Português.
    Embora neste momento seja apenas suportado o português do Brasil, os utilizadores de Portugal vão poder tirar partido de grande parte das funcionalidades desta assistente electrónica.
    Foi muito interessante verificar a evolução que a sirie foi tendo ao longo das versões Beta, o que leva a que depois de muita apreensão inicial da minha parte, hoje já consiga realizar muitas tarefas com a Sirie.
    Para activarem e experimentarem este novo brinquedo o caminho é: definiçõess, geral, siri, e depois tocar em activar.
    Não se esqueçam de escolher o idioma Português do Brasil.
    Caso queiram podem activar a opção ei Siri, que permite que possam activá-la com o iphone bloqueado, desde que esteja ligado à corrente. Assim basta dizerem ei siri, que ela automaticamente pede que o utilizador diga o que pretende fazer.
    Repito. Essa opção apenas está disponível quando o iphone está ligado à corrente, caso contrário terá sempre de premir o botão home durante 3 segundos.
    No entanto, apesar desta novidade mediática, esta actualização do ios também trouxe algumas melhorias no quesito da acessibilidade que interessa realçar.
    O teclado Braille ganhou uma nova funcionalidade que é o fato de nos permitir apagar uma palavra com apenas um gesto, que neste caso é varrer com dois dedos da direita para a esquerda.
    Recordo que para apagar um caracter o gesto é varrer com um dedo da direita para a esquerda.
    Infelizmente existe um bug no spotlight, que impede que possamos utilizar o teclado Braille para fazer a pesquisa. Aparentemente ele escreve os caracteres, mas quando giramos o rotor o que digitamos pura e simplesmente desaparece. Portanto, para fazerem pesquisas no spotlight terão mesmo de usar o teclado nativo do iphone.
    No safari foi corrigido o erro que nas versões antigas fazia com que o iphone bloqueasse cada vez que se retrocedesse duma página. Agora com o ios 8.3 essa operação pode ser feita tranquilamente.
    Recordo que para retroceder para a página anterior devemos escravenhar com dois dedos.
    Para além desta melhoria visível, nota-se que o navegação no Safari é muito mais estável do que nas versões anteriores do ios.
    A voz em português de Portugal está melhor, uma vez que foi corrigida a pronúncia de várias palavras.
    Foi corrigido um erro que afectava alguns aparelhos, que não forneciam informação sonora quando se moviam aplicativos ou pastas. Agora essa operação pode ser feita com total acessibilidade.
    Foi também melhorado o suporte para linhas Braille, que agora apresentam uma muito melhor capacidade de resposta sobre tudo quando escrevemos através do teclado da linha Braille.
    Nas mensagens agora é possível filtrar remetentes que não estão na lista de contactos e fazer com que essas mensagens recebidas passem para uma lista específica.
    Para activarem essa opção toquem em definições, mensagens, e marquem a opção filtrar remetentes desconhecidos.
    Finalmente nos dados móveis agora podemos escolher se queremos usar a Rede 4g, a rede 3g ou até mesmo a rede 2g.
    Para acederem a essa opção devem tocar em definições, dados móveis, e na opção voz e dados. Aí basta escolher. Claro que se escolherem 4g ou 3g acelera o carregamento de dados, mas o consumo de bateria pode ser maior.
    Convém frisar que quando estiverem ligados à rede wifi o facto de terem seleccionada a rede 2g, 3g, ou 4g não vai influenciar a velocidade na ligação à Internet. Essa influência só acontece caso estejam a usar o tarifário de dados do cartão sim do telemóvel.
    Genericamente estas são as principais novidades, caso alguém tenha mais alguma que queira acrescentar será sempre útil. Penso que finalmente esta versão do Ios veio corrigir uma grande parte dos problemas que tinham sido reportados desde a primeira versão do Ios 8, pelo que recomendo vivamente que todos actualizem o sistema para esta versão sem medo.

    Categorias
    iPad iPhone iPod Sem categoria VoiceOver

    Primeiras impressões do ios 8 versão golde master

    Agora que foi disponibilizada a versão Gold master do ios 8, partilho aqui algumas novidades e alterações que resultam da minha experiência de utilização das versões beta.
    Relembro que se quiser já pode instalar no seu iphone esta versão Gold master. Para isso terá de a sacar num dos sites de Internet não oficiais.
    Atenção que tem de escolher a versão específica para o seu modelo de iphone, e dentro dos 5, dos 5c ou dos 5S existem vários modelos diferentes. Se o modelo estiver correcto, À partida não haverá problema em descarregar e actualizar o ios. Mas se não for tão aventureiro, pode esperar mais uma semana, até à próxima quarta Feira dia 17 de setembro de 2014, altura em que será lançada ao público a versão 8 do ios, onde a actualização será perfeitamente transparente e tranquila.
    Esta versão Gold Master pode ainda sofrer alterações, embora é isso só sucederá se forem encontradas falhas graves. Ortanto é perfeitamente expectável que a versão pública que vai ser lançada no próximo dia 17 de setembro seja, se não esta, uma versão muito muito aproximada.
    Posto isto, digo-vos que a primeira conclusão que eu retirei do ios 8 foi o facto de a voz melhorada estar ligeiramente mais rápida, o que para mim é positivo.
    No VoiceOver foi acrescentado o menu fala, que agrega os idiomas e dialetos, onde podemos acrescentar novas vozes, novos idiomas e escolher a voz melhorada. Creio que assim ficou mais intuitivo.
    Por falar em voz melhorada, é mais fácil apagá-la caso não a queiramos usar. Basta posicionarmo-nos na voz e varrer com o dedo para cima até apagar, ou então caso essa opção não apareça rodar o rotor até acções, como se fôssemos apagar por exemplo um mail ou uma mensagem SMS no ios 7.
    No quesito do braille tivemos grandes e boas novidades.
    A mais importante é sem dúvida o já badalado teclado Braille.
    Ainda tem algumas limitações. Sinto que poderia ter uma opção para bloquear a orientação automática do ecrã, e que poderia ter um gesto para apagar uma palavra e o texto todo. Mas no que respeita ao seu funcionamento, o mesmo é muito simples e eficaz, como aliás não seria de esperar outra coisa!
    Para usarmos o teclado braille, temos de tocar em definições, geral, acessibilidade, VoiceOver, rotor, e marcar a opção entrada braille no ecrã.
    Agora quando estiver num campo de edição basta rodar o rotor até essa opção.
    Se quiser fazer alguns ajustes como por exemplo o teclado de 6 ou oito pontos, terá de ir ao menu do VoiceOver opção braille.
    Com a entrada Braille no ecrã temos uma forma muito curiosa de navegarmos por entre as aplicações.
    Se ela estiver activa, quando estivermos no ecrã principal do iphone, as aplicações são apresentadas por ordem alfabética, e não precisamos de navegar por entre as páginas, já que ele contempla-as todas.
    E o curioso é que podemos escrever o nome da aplicação, ou claro apenas um ou dois caracteres e rapidamente chegamos à opção pretendida.
    Alguns comandos do teclado braille.
    Varrer com 1 dedo da esquerda para a direita: Espaço.
    Varrer com um dedo da direita para a esquerda: apagar um caracter.
    Varrer com 2 dedos da esquerda para a direita. Mudar de linha, ou abrir uma aplicação no ecrã principal ou enter num campo de pesquisa.
    Como disse atrás, o idevice tem uma orientação automática, por isso temos de ter cuidado em ouvir a posição que ele assume naquele momento.
    Pode estar no modo de mesa ou no modo ecrã afastado, e pode estar na horizontal ou na vertical.
    No entanto a informação que o Vo dá é muito clara, e dificilmente teremos problemas em perceber qual a orientação que o equipamento apresenta.
    Em relação a esta funcionalidade do teclado Braille, sinto falta de duas opções. Uma que permita bloquear a orientação automática, e uma outra que permita apagar uma palavra de cada vez.
    De resto o teclado funciona bem e recomenda-se!
    No vo foi também acrescentada o menu de datilografia, onde podemos escolher as costumeiras standard e profissional, e foi acrescentada igualmente uma nova forma de escrita, que se chama toque direto.
    Há quem diga maravilhas disso, eu sinceramente não consegui grandes resultados.
    A grande diferença para os iniciantes é que podem escolher agora o modo de escrita sem necessidade de usar o rotor.
    No rotor podemos igualmente marcar ou desmarcar a redução do nível de ruído de áudio. A ideia é que quando estivermos a ouvir uma música, um podcast ou um vídeo, o volume do VoiceOver não interfira com o volume do áudio que estamos a ouvir.
    Por falar em escrita, temos agora uma nova função ditado que funciona bastante bem. Basta tocar em ditado e quando terminar de falar dar dois toques com dois dedos.
    O texto é reconhecido automaticamente, embora esta ferramenta só funcione se o dispositivo tiver ligado à Internet.
    Convém dizer que, no que respeita a esta função de ditado, não consegui obter resultados no iphone 4s.
    Agora no selector de aplicações, que recordo pode ser activado premindo duas vezes a tecla home, aparecem, para além das aplicações abertas os contactos mais recentes para onde enviou sms ou realizou chamadas. É sem dúvida uma funcionalidade muito útil, porque permite ligar para os números mais frequentes de forma muito mais simples.
    Se quisermos que esses contactos não apareçam no selector de aplicações, teremos de fazer o seguinte:
    Tocar em definições, mail, navegar até contactos, e desmarcar a opção aparecer no selector de aplicações.
    Agora com o ecrã bloqueado já podemos realizar algumas operações novas.
    Por exemplo já podemos apagar um sms sem desbloquear o ecrã, o mesmo se passando com qualquer notificação: (chamada, face time, skype, etc).
    Ao passarmos em cima da notificação podemos varrer com o dedo para cima e encontramos um conjunto de opções úteis sem que tenhamos a necessidade de desbloquear o ecrã. É portanto bem mais fácil!
    Já sabe que caso essas opções não apareçam, terá de rodar o rotor até acções.
    Atenção que esta acção não apaga os elementos propriamente ditos. Ou seja, no caso por exemplo de um sms, apenas será eliminada a notificação da mensagem no ecrã bloqueado, visto que a mesma continuará na caixa de entrada.
    Agora quando rejeitar uma chamada ela vai para as perdidas e não como até aqui em que ia para as recebidas. Esta mudança é particularmente útil sobre tudo para aqueles que têm por hábito devolverem as chamadas, ou aos filhos, ou então possuem um tarifário ilimitado e normalmente são eles que realizam as chamadas. Agora, quando rejeita a chamada, fica uma notificação no ecrã bloqueado, podendo portanto devolvê-la facilmente.
    NO mail tivemos também grandes novidades.
    Podemos ser notificados de uma resposta a uma mensagem que enviemos. Por exemplo imagine que você me envia um mail, se marcar a opção notificar-me quando eu responder ao seu mail, vai receber uma informação que eu respondi.
    A notificação marca-se quando estiver a escrever o mail, um dos campos que aparece para além do campo para, bcc, cc, assunto etc. é precisamente notificar-me.
    Há também outra opção que se chama minimizar rascunho. Essa opção é muito útil porque permite ir buscar por exemplo outro mail, e depois voltar ao mail que estávamos a compor, tocando na opção que vai aparecer na janela inicial do mail que é rascunhos minimizados.
    Agora é mais fácil apagarmos pastas, porque essa opção aparece no menu acções do rotor.
    E agora para a malta da baixa visão, também temos novidades interessantes a registar, embora aí obviamente não possa falar da minha experiência enquanto utilizador!
    No item acessibilidade temos uma nova função chamada cinzentos. Para além disso, aqueles que ainda tenham alguma visão podem por exemplo desactivar o VoiceOver e quando precisarem podem executar o gesto para ler a partir do cursor até ao fim, ou seja varrer com 2 dedos de cima para baixo, ou então ler todo o ecrã, varrendo com 2 dedos debaixo para cima.
    Esta função é muito útil porque permite a muita gente usar a voz apenas quando necessitar, não tendo necessidade de activar o VoiceOver.
    Na central de notificações temos também mudanças.
    Agora só temos dois separadores. Hoje e notificações.
    Podemos adicionar também widgets à central, e para escolhermos as aplicações que lá devem constar também é mais simples, porque em cada aplicação existe uma opção que diz notificação que pode ser marcada ou desmarcada.
    Na central de notificações agora também irão constar informações com dicas sobre o ios 8, e a grande mudança é que podemos interagir directamente com as aplicações.
    Na linha Braille infelizmente não temos grandes novidades, antes pelo contrário! até ficamos pior!
    A grafia braille de 8 pontos para a língua portuguesa ainda não foi inserida, mas temos novos comandos:
    Pontos: 1, 2, 3, 4, 5. Activa ou desativa o modo de navegação.
    1, 2, 4. Abre o modo de pesquisa.
    O grave problema que eu encontrei aqui no 4s com uma focos blue 40, foi que a capacidade de resposta ao escrever com o teclado da linha Braille é estupidamente lenta, tanto a surgirem os caracteres na linha braille como o próprio Vo a anunciar os respectivos.
    Como disse inicialmente, estas são dicas e observações colhidas através da minha experiência de utilização, pelo que se alguém tiver mais faça o favor de engrossar este role.
    Temos muitas outras questões que ainda não pude testar. Por exemplo o icloud drive, não activei porque teria de ter todos os dispositivos com o ios 8 ou com o beta do yosemite. As aplicações saúde e home kit são imensamente promissoras, e poderão revolucionar a vida das pessoas cegas a curto médio prazo, mas haveremos de ter tempo para comentar e disfrutar destas conquistas.
    É por isso que quando à partida se pensa que o ios 8 não trouxe grandes novidades não se podia estar mais errado. Há muitas coisas que agora começaram e que só daqui a algum tempo poderemos ter real proveito das mesmas.
    Basta dizer que por exemplo com o home kit poderemos quando os fabricantes de electrodomésticos começarem a criar equipamentos com este protocolo, controlar o ar condicionado, as luzes, a máquina de lavar etc.
    Fiquemos com a água na boca!

    Categorias
    Sem categoria

    Voice Dream Reader – agora já permite usar a voz nativa do sistema

    Já aqui falei do
    Voice Dream Reader – Uma fantástica solução para ouvir os seus textos no iPhone, iPad ou iPod Touch.
    Agora, com a vinda do ios 7 e a mais recente actualização desta app, ganhamos uma funcionalidade que à muito era pedida, que é a possibilidade de usar a voz nativa do sistema para ouvir a leitura.
    A vantagem é que agora já não é necessário adquirir nenhuma voz.
    No entanto, quem desejar pode continuar a usar as vozes da Célia para Portugal, ou da Márcia para o Brasil.
    Gostei bastante desta nova funcionalidade do voice dream reader, que no caso da Joana de Portugal apresenta uma performance excelente.

    Categorias
    Sem categoria

    Quickoffice – –suite de produtividade agora gratuito também para ios.

    O Quickoffice é uma suite de produtividade da Google que engloba leitura e edição de textos em formato doc, folhas de cálculo xls e apresentações.
    Esta aplicação está integrada no Google docs, e permite que possamos ler e editar os documentos ali criados de uma forma acessível, evitando assim a utilização da própria página do Google docs que não oferece grande acessibilidade.
    Para além do Google docs, o quickofice pode também ser integrado ao googledrive, permitindo-lhe assim aceder aos documentos que tenha alojados nesse serviço de cloud da Google, sendo que neste particular apenas os pode visualizar, visto que caso pretenda editar algum documento aí armazenado, o iphone vai sugerir que instale a própria aplicação do Google drive para ios.
    A juntar a tudo isto, digo também que esta suite possibilita a leitura e edição de documentos criados no pacote Office da Microsoft.
    Para utilizar o quickoffice apenas precisa de possuir uma conta Google, que pode ser a sua conta do gmail.
    A autenticação na conta do Google é obrigatória.
    Resta dizer que é possível usar o quickoffice sem estar ligado á internet, mas como é óbvio só poderão aceder aos documentos que estiverem armazenados no próprio iphone.
    Nos testes que realizei, esta aplicação é acessível com o voiceover.
    Confesso que ao revisitar o quickoffice, fiquei com uma certa nostalgia dos tempos em que usava os velhinhos nokia 6630, 6600 e n70, em que este era o único editor de texto que tínhamos acessível!

    Categorias
    Sem categoria

    Primeiras impressões do ios 7 na prespectiva dos utilizadores do Voice over

    A mudança para o ios versão 7 pode ser feita de forma muito tranquila e feliz, porque as melhoras no que concerne à acessibilidade e à usabilidade são bastantes.
    Começando pelo leitor de ecrã Voice over, a voz está diferente. Em minha opinião ela agora é mais nítida. Gosto claramente mais desta nova versão, que no caso dos utilizadores de Portugal é à mesma a Joana, como disse mais refinada, e um ganho muito significativo na forma como ela agora faz a pontuação e pronuncia dezenas de palavras. Nesse quesito a Joana está muito melhor.
    Podemos também descarregar gratuitamente uma voz melhorada que ocupa 254 megas. Sinceramente não notei grandes diferenças entre a voz standard e a voz melhorada, mas se quiserem descarreguem e verifiquem por voz.
    Para tal, toquem em definições, geral, acessibilidade, voice over, idiomas e dialectos, dialecto pré-definido.
    Depois marquem a opção usar voz melhorada, e o iphone começará a descarregá-la.
    Agora também já é possível desactivar os sons do voice over.
    Para um utilizador experiente é muito desagradável estar sempre a ouvir aqueles barulhinhos quando fazíamos algum gesto, quando abríamos alguma opção etc.
    Originalmente esses sons ainda estão activos. Para os desactivar, toque em definições, geral, acessibilidade, voice over, usar efeitos sonoros.
    Se quiser, pode também adicionar esta opção dos sons ao rotor, muito útil se pretende desactivar e activar várias vezes esta opção.
    A forma como introduzimos acentos no teclado profissional também mudou.
    Antigamente era um pouco complicado, pois tínhamos de usar vários truques para chegar ao objectivo.
    Agora é muito simples. Ao varrer com o dedo, quando encontrar o carácter que deseja acentuar, deixe lá ficar o dedo um pouco e ele abre logo os caracteres alternativos. Depois é como dantes, ou seja vá deslizando o dedo para a esquerda ou para a direita até encontrar o acento que seja, e claro levante o dedo.
    Uma nova funcionalidade muito interessante é informação fonética.
    Por vezes ao ler caracter a caracter, haviam algumas dúvidas, no m e no n, no p e no B etc. Agora ao ler um caracter se esperarmos um pouco recebemos a informação fonética, que até nisso é peculiar. Por exemplo o A diz Aveiro, o B Bragança, o C Coimbra, em fim, é só explorar.
    Atenção que quando estiverem a ler caracter a caracter não precisam de deixar ficar o dedo para ouvirem a informação fonética, mesmo que levantem o dedo se não mexerem no iphone ele dá essa informação.
    Para acederem a esta funcionalidade toquem em definições, geral, acessibilidade, voice over, informação fonética.
    Aí podem escolher entre não, caracter e fonética e fonética só.
    Eu escolhi caracter e fonética.
    Agora é mais fácil apagar vários caracteres.
    No modo de escrita profissional se tocar no botão apagar e levantar o dedo o carácter seleccionado é apagado.
    Se logo de seguida der dois toques em qualquer parte do seu idevice ele vai apagando os caracteres até você levantar o dedo do equipamento.
    No modo de escrita standard, a filosofia é a mesma, a única diferença é, claro está, em vez de levantar o dedo a primeira vez que toca no botão apagar, tem de dar dois toques.
    O restante do processo é igual ao modo de escrita profissional.
    No rotor foram acrescentados alguns elementos.
    Destaco o escrita, que permite ao utilizador escrever no iphone como se estivesse a escrever à mão.
    A forma de escrever é exactamente a forma manuscrita, e claro usamos o dedo. Quando a opção escrita está seleccionada, o iphone fica em branco como uma folha de papel, e à medida que vamos passando o dedo pelo iphone como se estivéssemos a usar uma caneta ele vai digitando os respectivos caracteres.
    Sem dúvida que para os amblíopes, ou para os cegos tardios que ainda sabem como escrever à mão, esta funcionalidade pode ser muito útil.
    Agora a forma como se acede ao Spotlight é diferente.
    Antigamente se bem se recordam era preciso premir o botão home durante 3 segundos..
    No ios 7 esse comando não serve para nada.
    Para acederem ao Spotlight varram com 3 dedos de cima para baixo.
    Atenção que este comando apenas funciona no ecrã principal.
    Outra alteração prende-se com a forma como remover as aplicações do selector.
    Agora está muito mais simples.
    Basta premir duas vezes a tecla home, e quando a aplicação que pretende remover estiver seleccionada varra com 3 dedos de baixo para cima. É suficiente.
    Para sair do selector de aplicações, tem mais uma opção extra. Para além de poder premir a tecla home, pode tocar num botão virtual chamado botão principal. Basta procurar esse botão, dar dois toques, e o selector de aplicações fecha-se. Se usar muito o selector de aplicações, talvez não seja pior usar mais vezes este botão virtual, para de certa forma poupar a tecla física.
    Também foi introduzida uma forma rápida de aceder à ajuda do voice over.
    Basta dar dois toques com quatro dedos para abrir o menu de ajuda, onde pode treinar os gestos que o leitor de ecrã disponibiliza.
    Para abandonar a ajuda volte a dar dois toques com 4 dedos, ou então se preferir fazer aquele gesto de escrevinhar com dois dedos como se fosse para retroceder.
    Outra nova funcionalidade do ios 7 é a central de controlo.
    Antigamente havia a central de notificações, agora para além desta temos a central de controlo que contém as seguintes aplicações:
    Modo de voo, wifi, bluetooth, não incomodar, bloquear orientação do ecrã, brilho do ecrã, lanterna, relógio, calculadora, câmara e os botões para reproduzir música: Reproduzir, faixa anterior, faixa seguinte e volume.
    A vantagem da central de controlo é que para activar ou desactivar uma destas funcionalidades basta dar dois toques na respectiva, é bastante mais fácil e rápido.
    Como já deu para ver, a função de bloquear orientação do ecrã mudou de sítio.
    Antigamente, era preciso abrir o selector de aplicações. Hoje ela já não está ali mas sim apenas na central de controlo.
    Para aceder à central de controlo é parecido com a forma como se acede à central de notificações.
    Basta tocar na parte de cima do ecrã, e quando lhe aparecer a rede, o relógio etc. Varra com 3 dedos de baixo para cima.
    Ou seja, para aceder à central de notificações é varrer com 3 dedos de cima para baixo, para a central de controlo é de baixo para cima!
    O safari também ficou ligeiramente mais rápido, e foram implementadas algumas diferenças.
    Antigamente a barra de pesquisa do Google aparecia logo quando abria o Safari. No ios 7 isso não acontece, mas calma, a mudança foi para melhor.
    Quando abrir o safari clique no botão endereço.
    Aí pode digitar um endereço, e curioso, se digitar uma frase que o iphone não interprete como endereço, ele abre automaticamente o motor de pesquisa pré-definido, que originalmente é o do Google, inserindo claro essa frase automaticamente no campo de pesquisa e realizando a busca.
    Reconheço que é um pouco enganador, porque quando encontramos o ícone endereço não vamos logo pensar que também dá para o motor de busca, mas acaba por ser mais fácil do que antigamente.
    Nota:
    Se pretendermos podemos alterar o motor de busca pré-definido.
    Para isso, tocar em definições, safari, motores de busca.
    Se estava habituado a usar aquele atalho ponto com que completava automaticamente o sufixo de um site, vai poder continuar a usá-lo mas de forma ligeiramente diferente.
    É que ele ficou escondido, e não aparece na barra de endereço como acontecia até agora.
    Para aceder a ele toque no ponto final e deixe ficar o dedo 1 segundo, ele vai dizer que tem caracteres alternativos, e então basta deslizar o dedo para a esquerda ou para a direita até encontrar o sufixo pretendido.
    É exactamente como se fosse acentuar um caracter.
    Uma questão que não está directamente ligada ao Vo, mas cá vai.
    O novo ios 7 traz uma novíssima função que consiste no bloqueio de recepção de chamadas, sms e ligações do face time.
    Basta entrar num contacto da sua lista telefónica, e tocar na opção bloquear.
    A partir daí sempre que esse número de telefone tentar entrar em contacto consigo, a pessoa que está a ligar vai ouvir o sinal de ocupado.
    Atenção que o iphone não notifica que a pessoa tentou ligar nem que tentou enviar um sms, pura e simplesmente ele ignora todos os contactos daquele número.
    Para voltar a desbloquear um contacto, basta abri-lo,e tocar na opção desbloquear. Simples assim!
    Eu particularmente gostava que a pessoa que está a ligar, em vez de receber um sinal de ocupado, recebesse um sinal de chamada como se efectivamente a chamada estivesse a ser feita na realidade. Mas em fim, não se pode ter tudo!
    A função não incomodar também foi melhorada, e mais importante já funciona redondinha aqui no meu iphone 4s!
    A grande melhora foi fazer com que as chamadas possam ser silenciadas mesmo se o iphone não estiver bloqueado.
    Imagine que está a trabalhar, ou até pretende enviar umas mensagens ou realizar umas chamadas, mas não é oportuno receber chamadas, pode activar à vontade a função não incomodar.
    No entanto, originalmente ele apenas silencia as chamadas quando o ecrã está bloqueado.
    Para reverter esta situação toque em definições não incomodar, e depois vá varrendo até ouvir sem som, e aí tem duas opções ou sempre, ou quando o iphone estiver bloqueado.
    Atenção que sempre que desejar activar manualmente a função não incomodar, tem de tocar em definições, não incomodar, e seleccionar a opção manual. Tendo obviamente de repetir o mesmo procedimento para desactivar posteriormente a função.
    Antigamente bastava dar dois toques em não incomodar que ele activava ou desactivava, agora é preciso executar mais um pequeno passo.
    Já vimos no entanto que se for activar ou desactivar a função não incomodar através da central de controlo é muito mais rápido e simples.
    Agora a informação sobre a bolsa e a meteorologia aparecem na central de notificações.
    Se desejar reverter esta situação para poupar alguma bateria e tráfego de dados, toque em definições, geral, actualizações em segundo plano e pode desactivar ou manter activado cada um desses itens.
    Nos podcasts é mais fácil apagá-los quando os ouvir. Basta fazer o gesto normal de varrer com um dedo de baixo para cima, como apaga uma mensagem por exemplo.
    A aplicação lembretes também ganhou várias melhorias.
    Agora quando a abrimos, aparecem logo as pastas que temos criadas, e somos informados de quantos lembretes temos em cada pasta.
    Aquela dificuldade que tínhamos em definir um dia e uma hora para sermos avisados de um lembrete ficou resolvida.
    Agora, basta abrir o lembrete em causa, marcar a opção lembrar a uma hora, e varrendo uma vez para a direita, surge a data actual, basta dar dois toques aí, e abre-se imediatamente o selector para escolhermos o dia, a hora e os minutos.
    No calendário também houveram algumas mudanças, nada que comprometa a acessibilidade.
    Agora, para acedermos à lista de eventos guardados, temos de tocar na opção pesquisar, onde podemos introduzir termos de busca, ou então ir varrendo para consultar os eventos que estão armazenados nos vários calendários.
    A aplicação meteorologia também está bastante mais amigável com o voice over.
    Ao abrir a app, podemos aceder a alguma informação que anteriormente não nos era dada.
    Nesta nova versão, a informação de hora a hora está automaticamente disponível, e para ouvirmos a previsão para os dias seguintes temos de varrer até chegar ao final da última hora disponível, que são como sabem 12 horas após a hora actual.
    Foi igualmente simplificada a forma de acedermos às cidades que temos guardadas, agora elas estão todas na página principal, e não precisamos de fazer nenhum gesto mais complexo para aceder à respectiva lista de cidades.
    Nas fotografias, também fomos brindados com algumas melhoras curiosas e interessantes.
    Agora, no rolo da câmara, o voice over informa-nos da qualidade da fotografia, se está ou não desfocada.
    O mais extraordinário é que se a foto tiver um ou mais rostos ele informa, e também podemos aceder a outros detalhes como por exemplo a data e o local a onde as fotos foram tiradas.
    Uma mudança que afecta todos os utilizadores em geral, e que obviamente também nos beneficia é a questão do número de aplicativos por pasta.
    Antigamente eram 13 as apps que podíamos ter em cada pasta, agora, surpresa, esse número é ilimitado!
    No ios 7, foi também acrescentada uma pequena nuance que nos permite fechar rapidamente uma pasta.
    Antigamente, era preciso premir a tecla home, ou então fazer aquele gesto de rabiscar, ou seja fazer uma espécie de Z para retroceder. Agora, ao abrir uma pasta, o primeiro item que nos surge é uma caixa de edição com o nome da respectiva, basta dar dois toques nessa caixa que a pasta fecha-se.

    Categorias
    Sem categoria

    Dica para quem usa o gmail no iphone e no pc usa o acesso pop3

    Quem tem a sua conta do gmail configurada na aplicação nativa do iphone, e no pc usa o acesso pop3, já deve ter rogado pragas ao iphone porque apaga as mensagens no idevice, e o pc descarrega-as na mesma.
    Isto acontece porque quando nós no iphone apagamos uma mensagem ela é movida para a pasta todo o correio e não para a lixeira.
    Então se quiserem reverter esta situação, ou seja, se quiserem que quando apagarem uma mensagem no iphone, ela não seja depois descarregada também no pc, os passos que deve executar no iphone são os seguintes.
    Tocar em definições.
    Tocar em mail contactos calendário.
    Tocar na conta do gmail.
    Tocar em conta.
    Tocar em avançadas.
    Tocar em apagado todo o correio.
    É aí que tem de alterar. Varram até caixote do lixo e marquem essa opção.
    Depois toquem em ok.

    Categorias
    Aplicativos iPhone

    Futebol vivo – o desporto rei em tempo real no seu iphone,

    Para quem gosta de Futebol, esta é daquelas apps que nos entusiasmam logo à primeira vista.
    A primeira boa notícia é que estamos perante uma aplicação gratuita.
    Só por isso, dá para esfregar as mãos!
    A segunda notícia, é que esta aplicação cumpre muito bem o seu papel, e melhor do que tudo, é acessível com o voice over.
    O futebol vivo informa-nos em tempo real do início do jogo, dos golos, e do resultado final.
    Claro que temos a possibilidade de escolher os jogos que queremos ser avisados.
    A informação, é enviada através de mensagens popush, pelo que ao iniciar pela primeira vez esta aplicação, ele pergunta-nos se queremos activar os avisos popush, devendo então tocar na opção ok.
    Os jogos estão organizados por países. Ao fazer o varrimento ele informa o país, e na mesma linha diz o número de jogos que estão a decorrer naquele momento.
    Para aceder aos jogos daquele país, basta obviamente tocar no país respectivo.
    Quando entra num país, os jogos estão organizados por competições. Primeiro aparecem os jogos das primeiras divisões, e assim sucessivamente.
    Para seleccionarmos um jogo, o procedimento é o seguinte:
    Quando o voice over anunciar o jogo em causa, varra uma vez da esquerda para a direita, e ouvirá a expressão etoile favoris off. Basta então tocar e verificar se passa a on.
    A partir de agora, pode sair da aplicação, e receberá uma mensagem quando o jogo iniciar, quando houver algum golo, e quando o jogo terminar.
    Claro que pode marcar quantos jogos desejar.
    Originalmente, o futebol vivo apenas lista os jogos do dia. No entanto, pode pedir para ele mostrar os jogos que vão decorrer nos próximos dias.
    O envio das mensagens é feito através da Internet, pelo que se tiver um pacote de dados, ou se estiver a usar uma rede wifi, o envio das mensagens é completamente gratuito.
    Para descarregar esta aplicação pesquise por futebol vivo na appstore.

    Categorias
    Acessibilidade iPad iPhone iPod

    Voice Dream Reader – Uma fantástica solução para ouvir os seus textos no iPhone, iPad ou iPod Touch

    O Voice Dream Reader é daquelas aplicações que muitos utilizadores gostarão de ter no seu iDevice.
    Trata-se de uma aplicação que permite ouvir em voz sintetizada ficheiros de diversos formatos de texto como por exemplo: txt. Doc, pdf, epub, e até páginas de Internet.
    Provavelmente, nesta altura o leitor estará a perguntar. Para que serve uma aplicação destas se já temos o VoiceOver que nos lê tudo?
    Mas o Voice Dream Reader traz-nos imensas vantagens, sobre tudo para quem gosta de ouvir livros ou textos longos.
    Desde logo, podemos estar a ouvir um livro, bloquear o ecrã do iPhone e metê-lo tranquilamente no bolso, enquanto com o VoiceOver, todos sabemos que basta tocarmos no ecrã do iPhone para parar a leitura, e sairmos do sítio onde estávamos no texto.
    Com o Voice Dream Reader, também podemos usar os botões do auricular para pausar a leitura e voltar a  retomá-la posteriormente.
    Posso dizer que, com esta aplicação podemos ouvir um livro como se fosse um ficheiro de áudio.
    Mas o conforto não fica por aqui.
    O programa permite avançar e recuar na leitura, aumentar e diminuir a velocidade, e inserir marcadores para que possamos retomar a leitura do livro no ponto em que ficamos.
    No caso dos marcadores, quando estiver com o texto aberto, toque em add book marc. Posteriormente toque em book marks e ali estão todos os marcadores que você adicionou.
    Para os seleccionar, basta tocar em cima de um deles, e posteriormente tocar na opção play sample.
    Quando começamos a ouvir um texto ou um livro, também podemos ficar a saber quanto tempo vai demorar a leitura.
    Outra característica interessante do programa é possuir uma barra de percentagem, muito prática para avançar ou recuar longos pedaços do texto.
    A aplicação tem também um editor de texto, e muito importante, apresenta uma função de localizar, muito útil se quisermos ir rapidamente para um determinado ponto do texto e recomeçar a audição a partir dali.
    Chegados a este ponto, importa esclarecer, como é que podemos trazer os documentos para a aplicação?
    Temos várias maneiras. Talvez a mais simples é usar o Dropbox, já que o voice dream reader integra-se perfeitamente com esta ferramenta.
    Basta escolher a opção add, tocar em Dropbox, e caso já tenha uma conta configurada em algum aplicativo no seu iphone, basta tocar em alow para permitir que também o voice dream reader possa aceder ao Dropbox.
    Quando tocar em Add, vai verificar que para além do Dropbox existem outras formas de descarregar ficheiros para a aplicação, tais como:
    Webbrowser, que permite abrir uma página de Internet, editor que tal como o nome indica possibilita editarmos um texto, cplipboard que abre um texto em branco com o conteúdo da área de transferência que pode depois ser lido em voz alta, e gutenberg, um serviço gratuito de partilha de livros.
    Para além de todas estas formas de passar os textos para o programa, ele ainda tem integração com o Instapaper, Pocket e Bookshare.  
    Esta aplicação é paga.
    O programa custa em Portugal 4.79 Euros.
    Mas atenção que para além do programa, terá de comprar pelo menos uma voz.
    Existem muitos idiomas. No caso de Português Portugal, a única voz disponível é a da Célia, e no caso do Português do Brasil, também apenas temos uma voz, que neste caso é a Márcia.
    Cada voz custa 1.79 euros.
    Se desejar experimentar, existe também um programa gratuito, o voice dream reader light, mas que tem muitas limitações, entre as quais o facto de apenas permitir ouvir um texto durante 30 segundos seguidos.
    Se eventualmente fizer o download dessa versão gratuita, e posteriormente comprar a versão integral, terá de remover a versão gratuita, porque no seu idevice vão ficar dois programas com o mesmo nome.
    Descarga: Voice Dream Reader – Text to Speech
    Para escutar uma demonstração em espanhol cclique aqui e faça a descarga do ficheiro MP3.